Entretenimento e Cultura

Iza é capa da edição 100 da revista GQ: - Estou procurando ser eu mesma

Diva! Iza é a capa da nova edição da revista GQ. A cantora carioca realizou seu ensaio em Nova York, nos Estados Unidos, e comentou sobre suas recentes conquistas, além de falar sobre comparação com outras artistas brasileiras:

- As comparações entre mulheres na música são machistas e desnecessárias e feitas por pessoas que acham que elas são comparáveis. Nós somos todas diferentes, especiais e incríveis. Isso é fruto de um mercado que é machista mesmo, mas acredito que as coisas estão mudando, falou.

Além de ter deslanchado nos últimos cinco anos com o álbum Dona de Mim, lançado em 2018, cantou com importantes nomes da música nacional como Caetano Veloso, Milton Nascimento, Gilberto Gil e Djavan, e ainda - como se não fosse suficiente - dublou a personagem Nala, no filme O Rei Leão.

Também publicitária, Iza mantém suas origens presentes e procura sempre cantar sobre aquilo que está sentindo:

- O mais importante que aprendi: o público consegue se comunicar com quem é de verdade. Isso já é meio caminho andado. Seja lá qual for a definição, estou procurando ser eu mesma. Quando era criança, não me via nos brinquedos que brincava, nos filmes que assistia, nas novelas que acompanhava. Não tinha muitas artistas como referência - exceto a Taís Araújo, a Isabel Fillardis e a Aisha Jambo. A gente precisa se ver em todos os lugares para saber que é possível estar onde a gente quer estar, aponta.

Arrasando tanto nos acessórios, quanto no black power, Iza também falou sobre os próximos planos para o futuro: citou uma música em collab com a Ciara e o Major Lazer e promete ser o hit do verão 2020. Para o ano que vem, está confirmado que ela desfilará pela Marquês de Sapucaí como Rainha de Bateria da Imperatriz Leopoldinense.

Mal podemos esperar, né?

Pontos moeda