Site reúne acervo das primeiras fãs de Roberto Carlos em Cachoeiro

Entretenimento

Site reúne acervo das primeiras fãs de Roberto Carlos em Cachoeiro

O projeto, patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, por meio da Lei Rubem Braga, que incentiva a produção cultural no município, será lançado na próxima sexta-feira (22)

Foto: Alissandra Mendes
Gercy Volpato é fã de Roberto Carlos desde quando ouviu sua primeira apresentação no rádio

Na próxima sexta-feira (22), será realizado, em Cachoeiro, o lançamento do site “Detalhes de uma vida”, que conta a história e reúne o acervo das irmãs Gercy e Maria Eleonor Volpato, consideradas as primeiras fãs do ilustre cantor cachoeirense Roberto Carlos. O evento é aberto ao público e será realizado a partir das 18h, na Casa da Cultura, onde Roberto Carlos morou na infância.

O acervo digital é composto por imagens de quadros; pôsteres; discos; recortes de revistas; jornais; livros e itens raros, como rascunhos de cartas enviadas a programas de rádio, materiais autografados pelo cantor, ingressos de todos os shows assistidos, boneco do Roberto de uma coleção lançada na época da Jovem Guarda e carteirinha de membro do clube do ouvinte da Rádio Nacional do Rio. São cerca de 3.500 imagens, além de todo conteúdo textual, dividido em seções.

De acordo com Luan Volpato, sobrinho-neto das irmãs, que idealizou e inscreveu o projeto na Lei Rubem Braga, o objetivo é fazer com que esse acervo se torne um museu on-line, de fácil acesso, para que todos conheçam o material guardado por fãs que tiveram a oportunidade de acompanhar, desde o início, a trajetória de um dos maiores artistas do país e do mundo.

“Esse trabalho foi engrandecedor porque, de alguma forma, estou contribuindo para nossa cultura. Este ano, também, é muito emblemático, pois, além dos 90 anos da minha tia-avó Gercy, o Roberto Carlos completa 60 anos de carreira”, frisa.

Primeiras fãs

As irmãs Gercy e Maria Eleonor Volpato se tornaram fãs de Roberto Carlos ao escutar sua primeira apresentação na Rádio Cachoeiro. O programa era de auditório e ia ao ar aos domingos, e na segunda apresentação, elas já estavam sentadas na fileira principal para acompanhar o menino de 9 anos que logo logo se tornaria o Rei Roberto Carlos.

Foto: Alissandra Mendes
Gercy coleciona 

Quando o cantor começou a apresentar seu próprio programa de rádio, foi Gercy quem escreveu a primeira carta. Aos 12 anos, Roberto Carlos se mudou para o Rio de Janeiro com a família, e as duas irmãs estavam presentes na primeira apresentação do Rei no programa do Chacrinha, na época transmitida somente pelo rádio.

No Rio de Janeiro, elas participaram de vários programas de auditório que Roberto Carlos se apresentou. Em um dos programas, o produtor convidou Gercy e a irmã para tomar um taxi com ele e Roberto. O produtor saltou antes do veículo, que seguia para São Cristovão, destino das irmãs e do cantor. Quando desembarcaram, Roberto disse que não tinha dinheiro, e elas pagaram pela corrida. A história é lembrada com carinho por Gercy.

Maria Eleonor faleceu há pouco mais de 10 anos, e Gercy, com quase 90 anos, segue sendo a fã número 1 de Roberto Carlos. Ela nunca parou para contar quantos shows já participou e durante sua vida, reuniu todas as publicações, vídeos e fotos do artista. Sua casa, na localidade de Cobiça, no interior de Cachoeiro, possui o maior acervo do cantor na cidade.