Lemmy Kilmister, vocalista do Motörhead, morre aos 70 anos

Entretenimento

Lemmy Kilmister, vocalista do Motörhead, morre aos 70 anos

Redação Folha Vitória

São Paulo - O vocalista e baixista do Motörhead, Lemmy Kilmister, morreu nessa segunda-feira, 28, aos 70 anos. Ele fez aniversário no último dia 24 de dezembro. De acordo comunicado emitido pela banda, Kilmister foi vítima de um câncer "extremamente agressivo".

A notícia da morte foi confirmada por Ozzy Osbourne no Facebook. "Perdi hoje um dos meus melhores amigos, Lemmy", escreveu o líder do Black Sabbath. "Ele era um guerreiro e uma lenda. Eu vou te encontrar do outro lado", disse.

Gene Simmons, do Kiss, também usou as redes para se manifestar sobre a notícia: "Descanse em paz, meu amigo", escreveu, ao lado de uma foto com Lemmy. O guitarrista do Queen, Brian May, disse: "ainda imaginando o que posso escrever sobre a morte do nosso incrivelmente único amigo Lemmy". O baixista e compositor inglês Geezer Butler, do Black Sabbath, disse estar muito triste e que perdemos uma "verdadeira lenda". Muitos outros artistas e colegas lamentaram a morte de Lemmy.

O músico vinha passando por problemas de saúde desde 2013. Além de diabetes e gastrite, Lemmy também teve que colocar um marcapasso. "Eu precisei cortar o cigarro e a bebida", disse o músico à revista Kerrang.

Em abril deste ano, o Motörhead chegou a cancelar sua participação no festival Monsters of Rock, em São Paulo, a poucos minutos de acontecer a apresentação, por causa dos problemas de saúde de Lemmy.

Em setembro, o 22º álbum da banda, Bad Magic, chegou às lojas. A previsão inicial era de que eles continuassem a turnê mundial até o fim de janeiro. No mês passado, o ex-baterista da banda, Phil Taylor, também morreu. O músico fez parte da formação clássica da banda, com Eddie Clake e Lemmy entre 1975 e 1984 e 19878 e 1992. O Motörhead lançou 22 álbuns na sua carreira de quase 40 anos, com aproximadamente 30 milhões de discos vendidos ao redor do mundo.