• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Unidos de Barreiros promete encantar o Sambão do Povo com enredo sobre Piúma

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Unidos de Barreiros promete encantar o Sambão do Povo com enredo sobre Piúma

O enredo escolhido para este ano é “Se Deus é Brasileiro… É Capixaba e pintou Piúma!”, uma homenagem ao município do litoral-sul do Espírito Santo

Reportagem: Gustavo Fernando

A promessa da nova diretoria da Unidos de Barreiros, 5º colocada no último carnaval, é de um desfile de plástica interessante e sem erros técnicos. Dessa forma, a escola pretende brigar pelo título do Grupo A do Carnaval Capixaba.

O enredo escolhido para este ano é “Se Deus é Brasileiro… É Capixaba e pintou Piúma!”, uma homenagem ao município do litoral-sul do Espírito Santo. E segundo o diretor de carnaval/harmonia da agremiação, Luiz Felipe Costa, há um total investimento na estética do desfile. 

"A Barreiros irá desfilar para resgatar a auto-estima da comunidade e presentear o público do Sambão do Povo com uma apresentação repleta de alegria", afirma Luiz Felipe.

Deus é por nós! Vem abençoar
Espírito Santo, Maravilha de lugar
Tá gravado no peito e no coração
Vermelho e branco, eterna paixão

O desfile da agremiação foi dividido em três setores. O primeiro abordará a criação divina do município, o segundo irá ressaltar as paisagens naturais e o terceiro a cultura, tradições e a Piúma de hoje.

Confira a ficha técnica da Unidos de Barreiros:

Presidente: Reginaldo do Nascimento
Carnavalesco: Barbarah Vianna
Intérprete: Josimar Correa 
Mestre de Bateria: igor Melo e Rony Rodrigues
Rainha: Thaysa Andrade
Coreografo da comissão de frente: Jerdam
Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Gedilson Silva e Thainá Jacob
Quantidade de Carros Alegóricos: 3
Quantidade de alas: 15
Número de componentes: 1.200

Samba Enredo: “Se Deus é Brasileiro… É Capixaba e pintou Piúma!”

Deus é por nós! Vem abençoar
Espírito Santo, Maravilha de lugar
Tá gravado no peito e no coração
Vermelho e branco, eterna paixão

Morada Divinal… Piúma, paraíso sem igual
Nos traços que o capixaba pintou
Cenário de praias tão belas,
fauna e flora em aquarela
Emoldurada pelo criador
Reluz aos olhos do guerreiro Tupi
Uma pele negra sob a luz de Jaci
Seduz o índio Goytacaz
Quando o desbravador chegou de maneira voraz
Dizimou o dono do chão… Homens sem coração

Lendas e mistérios no ar
As ilhas em raro esplendor
Conchas na areia a enfeitar
Oásis do colonizador

Terra de um povo valente e feliz
No imponente “Aghá”, um lindo matiz
Diz o conto do pescador
Nas pedras da orla, a lua testemunhou
Uma menina-mulher a voar
Revelando segredos ditos em alto mar
Óh Nossa Senhora, Clareia a festa do sol na areia
Um doce recanto para desfrutar
“Amanaê”… Ginga no balanço do axé de “Kauê”
Piúma, não canso de te exaltar
E o meu Barreiros cada vez mais amar