Um giro para animar sua sexta-feira! VEM

Edu Coutinho Colunista de Entretenimento

Hoje é sexta-feira, e, claro, vamos de giro. Tem muita novidade e gente linda fazendo e acontecendo. Venha que aqui é sucesso garantido. Bora girar!


Cirurgiã capixaba é membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

A cirurgiã capixaba Letícia Rizzo tomou posse na noite da quinta-feira (08) como membro titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões – Capítulo Espírito Santo. A solenidade que deu posse a cinco membros foi realizada de forma virtual e este é o mais alto título do Colégio.

A cirurgiã capixaba Letícia Rizzo tomou posse na noite desta quinta-feira (08). Parabéns! Foto: Reprodução Pessoal

 

Saúde 

A poderosa Cátia Paganote fez uma visita aos médicos Paulo e Karla Lessa. A eterna paquita levou muita alegria e um clima de nostalgia ao instituto. Visita feita e amizades garantida! 

 

Dr. Paulo Lessa, Cátia Paganote e Dra. Karla Lessa em tarde de consultas. Foto: Reprodução Pessoal


Nas empresas 

Em tempos de quarentena, como cuidar da saúde do seu funcionário, cooperado ou parceiro? A fisioterapia dentro das empresas é a realidade dos dias atuais e o atendimento é online. A fisioterapeuta Andressa Maia (@andressamaiafisio), usa seus conhecimentos para realizar um tratamento preventivo ou curativo de lesões por esforço repetitivo ou distúrbios musculares relacionados ao trabalho.
“O principal objetivo é incentivar os colaboradores a obterem novos hábitos de vida, desenvolvendo na empresa uma cultura saudável de consciência corporal e postural, dentro e fora da empresa, gerando um bem-estar físico e emocional no ambiente de trabalho, social e familiar”, afirma.

 

A fisioterapeuta Andressa Maia, usa seus conhecimentos para realizar um tratamento preventivo. Foto : Divulgação


Abril Azul

No Abril Azul, mês dedicado à conscientização sobre o espectro autista, o neurologista do Vitória Apart Hospital Raphael Moreira Teixeira esclarece que não há cura para o autismo, mas existem um conjunto de medidas que podem melhorar a qualidade de vida e o bem estar do paciente. Entre elas, a integração social dos pacientes com as demais crianças e apoio psicológico tanto as pacientes quanto aos pais. ~

“Algumas intervenções do ponto de vista medicamentoso podem contribuir para o controle da agitação, concentração e melhora do sono. Por último, é preciso lembrar que a ferramenta mais importante para ajudar os pacientes portadores de autismo é a informação e a conscientização sobre essa condição. Programas amplos de conscientização contribuem para a redução do preconceito, maior esclarecimento aos pais e familiares e geram inclusão social mais pertinente”, afirma.

 

Home office e LGPD

Em tempos de pandemia e home office, a Lei Geral de Proteção de Dados traz consigo um desafio: manter a informação e os dados seguros também na casa do colaborador. Muitas empresas adotaram o teletrabalho e desde então é necessário acelerar medidas de proteção aos riscos cibernéticos. Segundo a advogada Lais Campagnaro, para evitar possíveis ocorrências de perda acidental, divulgação ou acesso não autorizado a informações, é importante buscar, além da adequação às regras de privacidade e proteção de dados, a implementação de ferramentas de cybersecurity mais eficazes e seguras. “Uso de senhas e rotina de atualização, rastreabilidade e controle dos registros de acessos, uso de nuvem para armazenar documentos e até mesmo intercalar idas à empresa alguns dias da semana é a forma mais segura para evitar possíveis incidentes de segurança, como o vazamentos de dados.”

 

A advogada Lais Campagnaro, alerta quanto ao uso de senhas e acesso pessoal. Foto: Divulgação 

 

Você acredita em amor à primeira vista?

Quarta obra de Lucilene Manhães apresenta autora aos fãs de ficções românticas; “Nunca foi Sonho” desafia mudanças e surpresas da vida com plot twists inesperados

“Tudo que está no plano da realidade já foi sonho um dia”. A frase de Leonardo da Vinci é uma das premissas da obra Nunca foi Sonho e da protagonista Ashley. Ela nunca se acostumou, mas desde criança sonhou com traços do futuro trágico que estava por vir.

 

A escritora carioca Lucilene Manhaes, e seu livro: “ Nunca foi sonho” Foto: Divulgação

 

Lidar com o dinheiro agora se aprende na escola

Pesquisas diversas apontam que o brasileiro é uma das populações do mundo com maior índice de analfabetos financeiros. Essa realidade pode começar a mudar com a recente obrigatoriedade, em 2020, da introdução da disciplina de Alfabetização Financeira na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Fundamental. No Centro Educacional Leonardo da Vinci, esse conteúdo, que já era oferecido há alguns anos como um projeto, agora é uma disciplina ofertada uma vez por semana, durante uma hora, nas turmas do 5º ano integral, ou seja, com crianças em torno dos 10 a 11 anos de idade. De acordo com o coordenador pedagógico do Ensino Fundamental I Alexandre Zanotelli, os alunos estão aprendendo sobre história do dinheiro e do comércio, conceitos de finanças, moedas e câmbio, formas de poupar e investir, consumo consciente, tomada de decisões mediante análise de cenários, e autocontrole, disciplina e equilíbrio para o uso responsável do dinheiro. 

 

Médico psiquiatra explica como funciona a mente de um psicopata 
 
Quando ocorrem fatos assustadores, crimes bárbaros, a tendência é questionar a capacidade do ser humano de praticá-los. Ao analisar o perfil dos suspeitos, fala-se logo sobre psicopatia. O médico psiquiatra Jairo Navarro explica que psicopatas têm dificuldade de gerir as emoções. Pesquisas indicam que há, do ponto de vista anatômico, uma maturação excessiva de áreas do cérebro, causando um bloqueio que impede a associação entre razão e emoção, na hora de tomar decisões. 
 

“Essa maturação pode ocorrer ao longo da infância, diante de situações de estresse, como forma de se proteger do sofrimento. O problema é que essa autodefesa também faz com que a pessoa não sinta remorso, por exemplo. E essa é uma das principais características de um psicopata. Nem sempre um psicopata é agressivo, mas é impulsivo e manipulador. Não se coloca no lugar do outro nem se responsabiliza pelas atitudes que toma. Mente com enorme naturalidade. Não desenvolve vínculos emocionais, mas costuma fingir emoções”, explicou Jairo Navarro. 

O médico psiquiatra Jairo Navarro explica que psicopatas têm dificuldade de gerir as emoções. Foto: Divulgação


Adolescência e literatura brasileira

Contos de Machado de Assis estão sendo trabalhados com diferentes recursos por Jamile Ghil, professora de português da Escola Monteiro, junto aos alunos do 9º ano. Os adolescentes estão sendo desafiados a gravarem áudios com resumo das histórias, análise dos objetivos do autor com a narrativa e avaliação do perfil de alguns personagens. A ideia é ampliar o conhecimento dos alunos sobre a obra de um dos maiores escritores do Brasil e debater temáticas abordadas por Machado de Assis, a partir da sua observação e crítica da sociedade daquela época.

 

Bem queridos resenheiros, por hoje é só. Um ótimo final de semana. Se cuidem e vamos só na alegria!!! ?

Tags:

Deixe sua resenha!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *