Estreantes ansiosos e veteranos confiantes para a Corrida Vale

Faltam dez dias para a Corrida Vale e a expectativa entre corredores iniciantes e veteranos só aumenta para a prova com percurso inovador passando por dentro do Complexo de Tubarão, uma das maiores indústrias do Espírito Santo.
Para os estreantes, a Corrida Vale será a oportunidade de colocar em prática tudo o que eles aprenderam nos treinos, além de “batizá-los” como corredores oficiais. Já para os veteranos, será a chance de bater seus próprios recordes nas distâncias de 5km e 10km em um cenário diferente.

Ansiedade de um lado, confiança de outro. Não importa o objetivo! Todos querem fazer bonito na prova que vai reunir 2.1 mil competidores no dia 1º de novembro. Veja a expectativa de cada um deles para a Corrida Vale!

Untitled design“Correr a prova toda”

Lorena Dadalto, 24 anos, já está sentindo aquela ansiedade gostosa pré-prova. Treinando há dois meses, essa será sua segunda prova de 5km. E ela garante: não está preocupada com o cronômetro. Quer apenas atingir o seu objetivo pessoal. “A minha primeira corrida (Detran) em setembro foi uma espécie de treino, porque eu ainda não conseguia correr 5km sem caminhar. Por isso, estou treinando para conseguir correr todo o percurso da Corrida Vale, sem parar e sem caminhar”.

Para conseguir atingir seu objetivo, ela faz três treinos de corrida por semana intercalados com exercícios de musculação. Sobre a mudança no percurso, Lorena afirma que esse foi um dos atrativos que a levou a escolher a prova para estrear oficialmente nas corridas de rua. “Meus treinos já são na Praia de Camburi, então correr em outro lugar vai me fazer esquecer a distância e aproveitar melhor o percurso. Além disso, achei super diferente eles abrirem as portas da indústria pra gente conhecer”.

A corredora iniciante revela ainda que começou a praticar o esporte com o objetivo de emagrecer e de manter a saúde em dia.

TEXT“Mostrar a Corrida Vale pelo YouTube”

Com uma câmera na mão e tênis nos pés, o corredor e youtuber, criador do Canal Vem Correndo, Daniel Macambira de Albuquerque vai participar pela primeira vez da Corrida Vale com um objetivo: registrar para os corredores capixabas e de outros estados os atrativos da prova no Espírito Santo. “Meu objetivo com o canal é apresentar as provas capixabas e passar a sensação do que é correr por aqui. O vídeo mostra detalhes do percurso que a gente não consegue mensurar em palavras”.

Filho de maratonista, Daniel conta que desde pequeno via a mãe levantando de madrugada para correr. “A inspiração veio dela. Comecei a correr há cinco anos para emagrecer e tomei gosto. De um ano pra cá estou levando a sério e me preparando com a ajuda de um educador físico”, conta Daniel.

A estreia do Canal Vem Correndo foi após a edição da Dez Milhas Garoto 2015 e, em três meses, Daniel alcançou três mil visualizações de vídeos. Formado em administração e marketing, viciado em redes sociais, o corredor quer mostrar o diferencial da Corrida Vale. “Eu sempre busco percursos inovadores para fazer uma cobertura diferenciada em vídeo. E a Corrida Vale tem isso, além de ser muito bem avaliada pelos corredores veteranos”.

Daniel finaliza fazendo um convite aos leitores do Blog Corrida de Rua a darem um “tchauzinho” para câmera do Canal Vem Correndo!

Amor a cada passada!

Amor acadapassada! (1)

Glenda Bergamaschi e Daniel Barbosa se conheceram por causa da corrida. No ano passado, os dois ainda eram apenas bons amigos quando ela participou da Corrida Vale e dedicou a linda medalha para ele em uma postagem nas redes sociais. Em 2015, com a aliança de noivado no dedo, a capixaba vai apresentar a prova ao corredor do Rio de Janeiro. “A gente se conheceu em um grupo de corredores solteiros no Facebook. Nem namorávamos ainda e eu fiz a homenagem. Agora ele vem ao Espírito Santo prestigiar esta corrida pela primeira vez”.

Além do percurso inovador, Glenda disse que a data da prova, véspera de feriado de Finados, foi ideal para o casal que vive na ponte aérea Rio-Vitória. “Ele vem curtir o feriadão e vai aproveitar para correr comigo”.

Glenda vai correr os 5km ao lado de Daniel, que depois continua o percurso de 10km com os amigos. Enquanto isso, a amada o espera para cruzarem juntos a linha de chegada.

E o que não falta é corrida nessa história de amor entre os corredores. No calendário de provas que eles atualizam juntos, em breve será marcada uma data bem especial: a do casamento. “Queremos casar na praia e organizar uma corrida na areia. Com kit e tudo que tem direito”.

Voudar omeu melhor!Vou dar o meu melhor!

A veterana Carol Soares, 30 anos, estreou na Corrida Vale em 2012 na disputa dos 10k. Esse ano vai buscar seu melhor desempenho nos 5k. “Tenho duas expectativas para a prova: curtir o percurso diferente e, como não tem premiação por faixa etária, dar o meu melhor nos 5km para concluir em até 25 minutos”.

Corredora há três anos, ela também aprovou a mudança no local de prova. “Achei legal a Vale explorar a sua própria cidade, pois o Complexo de Tubarão tem um funcionamento igual o de uma cidade. Vitória é muito pequena e a gente treina sempre nos mesmos lugares, então achei ótima a mudança”!

Carol aponta todos os benefícios que adquiriu desde que participou da primeira da prova. “Emagreci oito quilos, reduzi medida e ainda consegui diminuir os sintomas de uma rinite alérgica que me atacava há muitos anos. Além de tudo isso, correndo eu fiz novas amizades, ampliei meu círculo social e ainda conheci o meu noivo”.

Vou sentiroclima! (1)Sentir o clima da prova!”

Cynthia Rovetta, 37 anos, vem de Anchieta para Vitória só para debutar na Corrida Vale e “sentir o clima” de uma competição. Ela diz que o percurso que mistura a natureza com o cenário industrial foi essencial para a escolha da prova que marca sua estreia nas corridas de rua. “Estou treinando há seis meses e até tinha condições de correr 10km, mas preferi começar com 5km. Estou indo sentir o clima da prova. Sem tempo cronometrado. Quero apenas concluir o percurso”, revela.

A estreante conta que a paixão pela corrida surgiu quando ela aderiu aos treinos de circuito funcional e se apaixonou pelo esporte. “Nunca me imaginei correndo. Nunca gostei. Mas fazendo parte do circuito funcional, que tem programação de corrida, comecei a bater meus tempos e descobri que correr é libertador”.

Cynthia espera que a Corrida Vale seja apenas a primeira de muitas! “Estou muito animada em participar desta corrida. Será a primeira de muitas que virão em prol da saúde, terapia e superação dos meus limites”.


1445128342_selfieSua foto na corrida vai concorrer a prêmios!
Você também quer contar uma história legal sobre a Corrida Vale? Então, não deixe de se fotografar durante a prova! Os inscritos que fizerem as fotos mais criativas no dia 1º de novembro vão concorrer a prêmios aqui no Blog Corrida de Rua! Leve o seu smartphone para a corrida e faça várias fotos!

Depois de cruzar a linha de chegada e pegar a sua medalha, corra para o Instagram e compartilhe a foto com a hashtag #valeconhecer. As imagens serão avaliadas por uma comissão julgadora e os autores das três fotos mais criativas vão ganhar:

1º lugar: 1 diária com acompanhante na Reserva de Linhares com direito a café da manhã
2º lugar: 1 par de passagens no Trem de Passageiros da Vale
3º lugar: 1 jantar no Museu Vale com acompanhante

Veja aqui como vai funcionar e saiba como concorrer!

2 Replies to “Estreantes ansiosos e veteranos confiantes para a Corrida Vale

Leave a Reply to Matheus Thebaldi Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *