Vida muito além da corrida no livro motivacional do atleta e escritor José Líbano

Livro “A vida e eu”, de José Líbano, traz textos motivacionais

O corredor e contador José Maria Líbano Soares, de 59 anos, encontrou na escrita uma forma de incentivar as pessoas a enxergar a vida sob uma nova “perspectiva”. Ele começou a escrever textos motivacionais no final do ano passado e está prestes a lançar o livro “A vida e eu. Eu escolhi me amar e ser feliz”.

Ele destaca que a obra é voltada para todas as pessoas que precisam de uma palavra de conforto, mas também é propícia para os corredores.

“Sei perfeitamente que a corrida foi uma forma que muitos corredores encontraram para poder melhorar sua autoestima e para sair da zona do desconforto. Também conheço casos de pessoas que se livraram da depressão com ajuda da corrida”.

Líbano começou a escrever no final de 2018

Líbano ressalta que os textos foram escritos com muita verdade e muita emoção. “Posso afirmar que muitos textos escritos estão molhados com a minha lágrima, pois chorava enquanto escrevia. Há outros textos em que falo de experiência de vida e relatos, mas o eixo principal são os textos motivacionais. Meu principal objetivo, quando resolvi escrever este livro, é exatamente levar motivação para as pessoas. Poder olhar pela janela e enxergar a sua vida lá fora”.

Na entrevista abaixo, ele fala um pouco mais de seu livro e sua paixão pelas corridas.

Blog Corrida de Rua – O que veio primeiro: o gosto pela leitura e pela escrita ou a paixão pela corrida?

José Líbano participou da 30ª edição da Dez Milhas Garoto

José Líbano – “Eu corro há 9 anos para poder cuidar do corpo, uma vez que tenho hérnia de disco. Foi com muito esforço e superação que hoje me sinto bem. Porém, não posso me descuidar, precisando manter o corpo firme através de exercícios e uma boa alimentação. A corrida me mantém firme e feliz. A vontade de escrever veio no final de 2018. Estou me aposentando, sempre fui um líder na empresa e motivador de pessoas. Ter funcionários motivados deixa o ambiente de trabalho harmonioso e o resultado aparece. Por esse motivo, quero continuar motivando e então comecei a escrever, pois foi a forma que encontrei para continuar motivando pessoas. Talvez um do, escondido que se mostrou para mim agora”.

A corrida o ajuda de alguma forma na hora de escrever?

“A corrida ajuda muito, pois nesse momento estou desconectado com a vida, mergulhando dentro das minhas emoções, fazendo desses sentimentos a porta de inspiração para que eu possa passar a minha mensagem com muita verdade”.

Quando você vai disputar uma corrida ou treinar, ficava pensando nos textos do livro?

“Não necessariamente. Fico mergulhado dentro de mim, vivendo as emoções. Quando surge uma inspiração, começo a escrever rapidamente. As emoções vividas na corrida ajudam no desenvolvimento do texto. Esses textos são escritos, no máximo, em 20 minutos”.

Em que você se inspirou ou se inspira para escrever o seu livro?

“A minha experiência de vida e o mundo atual em que vivemos, onde há milhares de pessoas desanimadas, sem esperanças, sem um rumo e relatos de dificuldades feitos por colegas são as inspirações que me fazem escrever, como uma forma de motivar essas pessoas, que precisam, acima de tudo, de uma palavra de conforto”.

A leitura do livro também pode contribuir para os corredores?

“Tenho um texto específico chamado “EU E ELA”. Neste texto, descrevo a minha emoção, a qual acredito ser de muitos corredores quando estão correndo. Também tem o texto “VIDA CORRIDA”, onde descrevo que, para descansar da correria do dia a dia, saio de casa e vou correr, para relaxar do dia corrido que acabei de viver”.

Quando o livro será lançado?

“O livro, da editora Garcia (Juiz de Fora-MG), está em fase de diagramação final para registro e posterior impressão. Vamos lançar na última semana de novembro. Farei a divulgação assim que fechar a data com a livraria. Uma coisa que o editor da Garcia me disse reforça ainda mais minha intenção de atingir as pessoas: ‘É um trabalho que as pessoas precisam conhecer, pois, além de levar conforto às pessoas, lhes dará uma possibilidade de transformação. Como disse, realmente é um trabalho muito forte!'”. A editora confiou no meu trabalho e foi muito importante para mim. Tenho a certeza que quem comprar não irá se arrepender”.

Tem alguma nova meta?

“Apesar de estar fazendo 60 anos, tenho como meta de vida, além da escrita, fazer curso de coaching motivacional e, no início do ano, fazer o curso de psicanálise. A vida não para. Por isso escrevi o texto ‘A VIDA RENASCE AOS 60′”.

 

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.