#maridoemaridacorredores: unidos no amor e nas corridas

Eles são “um só” não apenas no matrimônio. Ronaldo Alvarenga, de 41 anos, e Náysa Taboada, 42, têm também um outro amor em comum: a corrida de rua.

Juntos há 19 anos e casados desde 2006, eles são corredores desde 2012 e criaram até o perfil @maridoemaridacorredores .

Ronaldo, que é administrador e gestor de pessoas, conta como tudo começou: “Tudo começou com um convite na academia onde a marida malhava. Existia um grupo de pessoas com a intenção de iniciar um grupo de corrida e foi marcado o primeiro encontro na Praia do Morro, em Guarapari, sob a liderança do professor e treinador Felipe Rocha, em 2012. De lá pra cá, esse grupo virou um “Team”.

A marida, que é pedagoga e professora, conseguiu “arrastar” o marido e a união do casal saiu ainda mais fortalecida. “Segundo o marido, ele aceitou a correr para me acompanhar em um esporte e para sairmos do sedentarismo… Deu certo (risos). A corrida veio a nos unir cada vez mais. Por consequência, desde então, a maioria das nossas viagens tem uma corrida no meio”.

E a temática “corrida” passou a fazer parte da rotina do casal. “Procuramos correr
sempre as mesmas provas. Os treinos semanais nem sempre conseguimos fazer juntos por conta da correria do dia a dia e dos locais de trabalho, mas as corridas/provas damos essa prioridade de sempre fazer juntos a mesma, mesmo não sendo a mesma quilometragem algumas vezes . Com isso, temos a sensação de estarmos juntos todo o tempo”, disse Ronaldo.

O amor pelas corridas é o mesmo, mas eles admitem que têm paces/ritmos diferentes e nem sempre cruzam a linha de chegada juntos. Mas isso pouco importa. “Aprendemos a aceitar que temos paces/ritmos diferentes. Somos bem dedicados nos treinos, o que nos levou a nos conhecer melhor no sentido de que cada um tem a sua própria resistência física, apesar de sermos um pouco parecidos nessa temática: Marida mais guerreira/resistente e Marido mais persistente/teimoso/doido em corridas”, disseram.

Desafios

Casal fez ultramaratona em Jerônimo Monteiro

“Nosso primeiro desafio foi correr o primeiro km, em seguida, essa evolução foi acontecendo
naturalmente, dos 5km aos 16km, depois a primeira meia maratona em menos de um ano e por assim seguimos evoluindo, bem como todos os corredores amadores que iniciam na corrida. Em 2015, Marido correu sua primeira maratona, aqui mesmo no ES, e ao final me fez uma linda e apaixonante surpresa: uma declaração de amor de joelhos, logo que cruzou a linha de chegada.  Naquele mesmo ano fez sua primeira ultramaratona, a 12 Horas Night Run do Exército, no 38º BI em Vila Velha. Anos depois foi a vez da Marida demonstrar sua garra de dedicação e foco para realizar sua primeira maratona, no RJ, em 2017, chegando lindamente ao final dos 42,195 km, ‘chegou chegando’, como diz a música. Fizemos uma festa na chegada com amigos corredores que estavam presentes no dia. Bom demais !!! Somos sempre gratos pelas amizades que a prática da corrida nos trouxe. Tivemos alegria parecida quando completamos a mesma ultramaratona em Jerônimo Monteiro, neste ano de 2019. Sempre vibramos com a conquista um do outro. Nunca houve competição entre esse casal, afinal somos um só”, contaram.

Marida e Marido completaram a Dez Milhas Garoto juntos este ano

Embora muitos desafios já tenha sido superados, Marido e Marida têm um sentimento especial pela Dez Milhas Garoto. “Nossa primeira prova Dez Milhas Garoto foi em 2013 e, desde então, temos preferência para essa prova no ano. Lá se foram 7 anos correndo a prova mais gostosa do nosso Estado. Bom demais !!! Nela corremos com parentes e amigos, cada um no seu desafio pessoal a conquistar. A prova é maravilhosa, e este ano teve uma doçura especial, pois, além de termos feito ainda melhor que anos anteriores, vimos chocolates sendo distribuídos pelo caminho, a comemoração dos 30 anos e, sem combinar, conseguimos nos encontrar na reta final. Foi demais!!!”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *