Poetisa retrata em texto exclusivo a paixão que cerca o mundo da corrida

Ela manda bem nas pistas e também na poesia. A poetisa capixaba Aline D´Ávila tem a arte de escrever em versos como propósito de vida.

Aline: paixão por poesia e corrida

Responsável pelo perfil @poesiasdaalmaaovento e apaixonada pelo universo das corridas, ela escreveu uma poesia especialmente para o blog Corrida de Rua.

“Eu nunca soube o prazer de correr, até que eu corri…

Correr é conectar-se com o interior que você nem imaginava que exista.
É sentir o coração bater em uma velocidade tão intensa e tão pacífica ao mesmo tempo.
É desafiar a si mesmo,
É duvidar e ao mesmo tempo acreditar que é possível.
É sentir o solo tocar seus pés te provando a firmeza da matéria.
Sentir-se vivo, parte de algo.
É viajar entre o vento, ainda que as vezes ele te leve contra.

Correr é sentir-se poderoso,
Capaz, habilitado a vencer.
Não tem a ver com troféus e medalhas, mas com a recompensa de vencer o medo que antes te dominava.

Não há mais medo de errar, mas certeza que tentar é a glória da vitória.

A mente agitada se acalma,
Os problemas desaparecem ao som da batida do tênis,
As pisadas se alinham ao pulsar do coração.
Rápido, devagar, mas sem parar.
Sejam apenas 5 quilômetros, ou uma maratona,
Nunca foi sobre a distância,
Mas o quão longe você é capaz de se chegar.
Aline D’Ávila

Após juntar essas duas paixões – corrida + poesia – nesse texto espetacular, expressando o que realmente sentem os apaixonados pelo esporte,  Aline também fala um pouco de seu “percurso” e de seu dom.

“Por muito tempo, não via a poesia como uma habilidade. Usava como forma de expressão, mas hoje enxergo como talento, um dom que Deus me deu e que quero usar para ajudar algumas pessoas a entender o que elas sentem. O que escrevo tem tudo a ver com o que eu sinto. É um propósito de vida, não só questão profissional, mas objetivo pessoal mesmo: usar a poesia como forma de expressão e incentivo a outras pessoas também”, disse Aline.

Aline começou a correr há um ano

A poetisa conta que já atuou como maquiadora e que agora está literalmente correndo atrás de uma nova ocupação. “Quero juntar a poesia e a minha figura no esporte para mostrar quem eu sou e tornar isso uma forma de trabalho nas redes sociais”, contou.

O despertar para a corrida foi há um ano, sob influência do marido, Marcos Vinícius Barbosa Olindino, o “Kinho”. “Nessa época, eu não tinha constância. Só em novembro de 2019 que criei uma rotina mais fixa.

Parabéns pelo trabalho, Aline, e obrigado por colocar em palavras a paixão pela corrida de rua!

#blogcorridaderua
#poesiasdaalmaaovento

One Reply to “Poetisa retrata em texto exclusivo a paixão que cerca o mundo da corrida”

  1. Aline, ao meu ver, descobriu o resultado da mistura do extra temporal com a dura realidade. E qual será o seu e o meu resultado? Vamos correr …

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *