Lição de Vida: conheça a história do surfista Carlos Kill

Fé, foco, força e superação.  Palavras que definem o surfista Carlos Kill.
Em 2003 Carlos Kill sofreu um acidente de trânsito que mudou sua vida. Os médicos chegaram a dizer que ele não sobreviveria. Mas sobreviveu. Ficou paraplégico, sofreu depressão e chegou a pensar em tirar a própria vida. E foi no esporte que ele encontrou forças para seguir em frente.

Confira o bate-bola com esse atleta de 35 anos, que foi campeão brasileiro de surfe adaptado em 2014 e coleciona medalhas no esporte e na vida.

13401086_10206672797166465_1318850364_n
(Foto: Adaptsurf – Regina Tolomei )

LOUCA POR ESPORTES: Conte toda sua história: antes e depois do acidente.
CARLOS KILL: Desde criança sempre fui apaixonado por esportes radicais como o surfe , skate , bicicross etc… Cresci vendo meus primos maiores praticando esses esportes e isso naturalmente me influenciou. Aí comecei a praticar essas modalidades. Eu vivia de pernas e braços quebrados, o que era um terror para minha mãe, pois ela ficava correndo atrás dos médicos. O surfe veio aos 14 anos e só parei quando sofri o acidente em 2003.

LOUCA POR ESPORTES: O que mudou em sua vida com o acidente? Qual o maior desafio? Qual o maior aprendizado?
CARLOS KILL: O acidente aconteceu na manhã de um domingo de 2003. Estávamos indo surfar –  eu e mais cinco em um carro pequeno. Saímos de Cariacica para Jacaraípe. Foi tudo muito rápido e inesperado. Foi duro pois naquele dia morreu um Carlos Kill e meio que nasceu um  outro Carlos. Foi difícil aceitar que eu estava paraplégico. E essa aceitação foi um grande desafio para mim. Entrei em depressão, cheguei até tentar tirar minha própria vida. Mas foi na dificuldade que aprendi que eu não era o único nesse mundo que estava sofrendo esse problema. Aprendi que muitos viviam na mesma, ou até em uma situação pior que a minha, conseguiram vencer e estavam vivendo uma vida plena e feliz.

417416_3508636082488_931798936_n
(Foto: Reprodução Facebook)

 

LOUCA POR ESPORTES: O que é o surfe para você?
CARLOS KILL: O surfe faz parte da minha vida desde moleque. Surfar é mágico para mim. E foi muito difícil depois do acidente ficar longe desse meu sonho. Cinco anos depois do acidente, em abril de 2008, voltei a surfar e hoje faço o surfe adaptado. Entrar no mar e estar na prancha é tudo para mim. Surfo para viver. Voltei a sorrir e fazer o que eu gosto.

LOUCA POR ESPORTES: Qual recado você dá para as famílias/pessoas que passam pela mesma situação?
CARLOS KILL: Eu sei que não é fácil. Tem que ter muita fé em Deus, pensar sempre positivo –  mesmo quando as coisas estão aparentemente dando errado. Pensar positivamente ajuda a não cair em depressão e fazer  sofrer quem está ao seu redor. Com a mente equilibrada o resto do corpo corresponde bem e consequentemente as coisas dão certo.

LOUCA POR ESPORTES: Qual foi a sua maior vitória ?
CARLOS KILL: Minha maior vitória foi vencer a depressão. Lutei por cinco anos contra essa doença. Venci quando descobri que posso fazer de tudo, apesar da deficiência. Venci quando descobri o quanto sou útil.

LOUCA POR ESPORTES: Qual o seu maior sonho?
CARLOS KILL: Surfar as ondas do Havaii. É um sonho antigo que espero realizar.

LOUCA POR ESPORTES: Defina em uma frase sobre o que é o esporte em sua vida
CARLOS KILL: O ESPORTE É VIDA. EU VIVO PARA SURFAR E SURFO PARA VIVER …

LOUCA POR ESPORTES: Como é a sua rotina?
CARLOS KILL: Levantar de manhã, olhar as condições do mar e ir para Jacaraípe que é minha segunda casa para treinar. Lá tenho todo o apoio da Moulin Surf School onde eles me ajudam muito. É o local que eu indicaria para pessoas que assim como eu, queriam praticar a modalidade. Quando o mar não está em boas condições, procuro fazer exercícios em casa para fortalecimento dos braços e manter o ritmo.

LOUCA POR ESPORTES: Qual a maior dificuldade que enfrentou?
CARLOS KILL: Antes a depressão e hoje em dia,  a falta de apoio e patrocínio para levar meus planos e sonhos com o surfe para frente.

LOUCA POR ESPORTES: Sua referencia no surfe??
CARLOS KILL: Ah são tantos… mas a minha maior referência o paraibano Fábio Gouveia que foi campeão brasileiro e mundial de surf amador, duas vezes campeão brasileiro de surf profissional . Ele fez história.

13393368_10206672792886358_1715922056_n
#Patrocínio #CarlosKillnaCalifórnia

O surfista foi convidado pela segunda vez seguida para uma competição na Califórnia, Estados Unidos, no mês que vem. E o atleta está quase desistindo pois falta patrocínio. Caso alguém queira ajudar o atleta, entre em contato no telefone: 998135462

(Foto Capa: Adaptsurf – Regina Tolomei ) )


 

Viu algo interessante no mundo do esporte?  Envie sugestão para:

[email protected]

Facebook_icon.svgfoto-instagram-esboco-do-logotipo-da-camera_318-56004

One Reply to “Lição de Vida: conheça a história do surfista Carlos Kill”

  1. ele hoje foi na minha escola e contou sua historia e espero que continue correndo atras de seus sonhos de surfista 2 medalhas de ouro e uma de prata espero que va para a terceira de ouro e que Deus o abençoe para sempre AMEM #corraatrasdeseusonhoCarlosKill

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *