Jogos Olímpicos: Seleção Brasileira de tênis de mesa inicia último período de treinos antes dos Jogos Olímpicos

Faltam menos de 15 dias para o início dos Jogos Olímpicos. E os atletas brasileiros seguem a todo favor com seus últimos treinos.  A Seleção Brasileira de tênis de mesa começou na última quarta-feira o segundo ciclo da fase final de preparação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Os atletas vão fazer atividades no CT São Caetano do Sul, interior paulista, até o dia 30. Este será o último período de treinamentos antes da entrada da delegação na Vila Olímpica, que acontece no dia 1º de agosto.

O local é bastante conhecido pelo nosso time olímpico, afinal, dos seis atletas que vai representar o Brasil no Rio 2016 – Hugo Calderano, Gustavo Tsuboi, Cazuo Matsumoto, Caroline Kumahara, Bruna Takahashi e Lin Gui -, apenas Li Gui não teve passagem pelo São Caetano na carreira.

Hugo, Tsuboi e Cazuo hoje moram fora do país e defendem seus clubes na Alemanha e Polônia durante a temporada europeia, mas defendem o clube da cidade nas competições nacionais. Carol e Bruna, por sua vez, ainda treinam diariamente no local.

Agora, as equipes masculina e feminina terão mais alguns dias de trabalho sob o comando de Michel Blondel, consultor internacional da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) e Hugo Hoyama, respectivamente. Além de toda a comissão técnica, também auxiliam nestas atividades Zhai Yujia, chinês naturalizado dinamarquês e atual número 119 no ranking mundial, e o técnico chinês Keyi He. Eles estão todos reunidos desde o último dia 11, quando começaram os treinamentos no Rio de Janeiro.

Além dos seis atletas, também fazem parte do período de preparação para os Jogos Olímpicos mais outros seis jogadores brasileiros: Ligia Silva, medalhista de prata por equipes no Pan-Americano de Toronto (CAN); Thiago Monteiro (151º), que foi medalhista de bronze individual e ouro por equipe em Toronto; Vitor Ishiy (222º), campeão brasileiro de inverno (2016) e campeão latino-americani por equipes (2016); Eric Jouti (191º), campeão brasileiro de verão no ano passado e campeão latino-americano por equipes (2016); Jessica Yamada, presente na conquista do Mundial da Segunda Divisão (2014); Humberto Manhani, bicampeão latino-americano por equipes (2015 e 2016); e Bruna Alexandre, 3ª colocada no ranking mundial paralímpico da Classe 10 e garantida nos Jogos Paralímpicos do Rio, em setembro.

Na Cidade Maravilhosa, a casa da seleção brasileira será a Escola de Educação Física do Exercécito (EsEFEx), na Urca, onde os jogadores fizeram trabalhos em tempo integral e mesclaram treinos técnicos e físicos.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Fonte: CBTM


 

Viu algo interessante no mundo do esporte?  Envie sugestão para:

[email protected]

Facebook_icon.svgfoto-instagram-esboco-do-logotipo-da-camera_318-56004

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *