Plenário aprova alterações no Programa Bolsa Atleta Capixaba

Atenção atletas e paratletas do alto rendimento! Tem novidades no Bolsa Atleta Capixaba.

O Plenário aprovou nesta quarta-feira (19), em sessão extraordinária, o Projeto de Lei (PL) 305/2016, que altera o programa Bolsa Atleta Capixaba que patrocina atletas e paratletas de alto rendimento. O benefício é concedido anualmente, em 12 parcelas, a competidores tendo como critério a classificação no ranking estadual, nacional e/ou internacional de cada modalidade.

Alterações
Uma das mudanças é que poderão participar do processo de seleção não só atletas nascidos no Estado e que comprovem residência mínima de dois anos, mas também os não nascidos no Espírito Santo mas que competem pelo Estado e tenham residência comprovada de no mínimo cinco anos.

Outra alteração refere-se à partilha dos recursos. O PL 305/2016 estabelece que prioritariamente a Bolsa Atleta será concedida a atletas e paratletas de alto rendimento das modalidades olímpicas e paralímpicas filiadas, respectivamente, ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e ao Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). Até 15% dos recursos orçamentários disponíveis poderão contemplar competidores em modalidades que não integram o programa olímpico ou paralímpico.

O projeto de lei retira do Conselho Estadual de Esportes e Lazer a atribuição de fiscalizar a concessão do benefício. Se aprovado e virar lei, caberá à Comissão de Avaliação do Bolsa Atleta, periodicamente, ratificar ou suspender o benefício mensal com base nos relatórios encaminhados pelas federações esportivas, atestando resultado e dedicação dos atletas beneficiários.

O medalhista olímpico (prata em Pequim 2008 no vôlei de praia) e subsecretário da Secretaria de Esportes e Lazer do Estado (Sesport), Fábio Luiz, comemora as alterações que prometem aumentar as conquistas dos capixabas no Brasil e lá fora. “Foram duas essenciais mudanças. Os atletas que moram no Estado e não nascidos no Espírito Santo, mas que tem suas vidas e treinam aqui, poderão ser contemplados, como a Renata Bazone do paratletismo. Outra alteração é que até 15% de bolsas , serão destinadas aos atletas que não são de modalidades olímpicas como Neymara Carvalho do bodyboarding, Bruno Xavier do beach soccer, o kickboxer Laércio Nunes, entre outros. Acredito que as conquistas dos capixabas vão aumentar. Temos ainda o Centro de Treinamento  Jayme Navarro de Carvalho que está funcionando a todo vapor com judô, taewkondo, voleibol, ginástica rítmica e realização de competições.”

Fábio Luiz com Tiozinho Júnior da natação paralímpica e com a medalhista de prata dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, Patricia dos Santos. (Foto: Reprodução Facebook).
Fábio Luiz com Tiozinho Júnior da natação paralímpica e com a medalhista de prata dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, Patricia dos Santos. (Foto: Reprodução Facebook).

O projeto segue agora para a sanção do governador Paulo Hartung.

Fonte: Ales


 

Viu algo interessante no mundo do esporte?  Envie sugestão para:

[email protected]

Facebook_icon.svgfoto-instagram-esboco-do-logotipo-da-camera_318-56004

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *