Núcleos de paradesporto da PMV fazem vídeos para alunos manterem atividades

Os núcleos de paradesporto da Prefeitura de Vitória – atletismo, natação e bocha – estão trabalhando em conjunto para minimizar os impactos do isolamento social por conta da pandemia do coronavírus e manter os alunos em atividade nesta época.

Os professores estão fazendo vídeos educativos e elaborando planilhas de exercícios para que os alunos, que têm variadas deficiências, possam fazer atividades com segurança dentro de casa.

O professor Gusmão, que treina todos os níveis de atletismo, por exemplo, está prescrevendo semanalmente planilhas para que os alunos possam seguir em casa. Todo material é compartilhado via grupos de WhatsApp e o atendimento é feito quase que individualmente.

Professor do núcleo de iniciação de natação, Pedro Henrique Moschen também está interagindo com os atletas. “Fizemos um planejamento, e cada vídeo é feito para um tipo de deficiência, com alongamentos, ginástica ou brincadeiras para pessoas com deficiência visual ou intelectual”.

Motivação

Os atletas de alto rendimento mantêm a motivação na quarentena. É o caso do multicampeão de natação paralímpica Tiozinho. Ele conta que a equipe está bem organizada para manter o foco mesmo fora das piscinas.

“Nosso treinamento está sendo de segunda a sexta-feira. Trabalhamos academia, força e resistência. Trabalhamos também funcional, como alongamento. Temos até reuniões on-line para sanar dúvidas, falar de estilo de nado… Estamos vendo matérias e filmes. É um treinamento como se estivéssemos na água. Assim, quando os treinos voltarem, daremos continuidade. Queremos manter o melhor possível da performance”.

Adaptação

“Diante da percepção de que a situação da pandemia e as restrições devem durar mais do que imaginávamos, a gente se vê diante de uma necessidade de tomar atitudes para adaptar o serviço. Então elaboramos para as pessoas com deficiência uma maneira de continuar motivando e auxiliando na manutenção da saúde física e mental delas. Vamos intervir na vida desses alunos positivamente da forma que for possível para cada um. Solicitamos aos professores um atendimento remoto para manter o vínculo de todos com o projeto”, disse a coordenadora do Projeto de Paradesposto da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Semesp), Tainá Gusmão.

 

Viu algo interessante no mundo do esporte?  Envie sugestão para:

[email protected]

Facebook_icon.svgfoto-instagram-esboco-do-logotipo-da-camera_318-56004

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *