Enquanto Flamengo se acertou, seus rivais ficaram estagnados

Imagem de Jose Guertzenstein por Pixabay 

Quando verificamos o histórico do principal clube carioca da atualidade, e uma das potências do futebol nacional, o Flamengo, podemos observar que até o ano de 2012 as coisas não fluíam tão bem para a equipe rubro-negra.

Eram tempos difíceis onde se observava constantes atrasos de salários aos jogadores e funcionários, dívidas trabalhistas monstruosas, impostos atrasados e dívidas altíssimas com os bancos.

A situação trágica do clube sofreu uma reviravolta importante em 2013, quando o administrador de empresas Eduardo Bandeira de Mello assumiu a presidência do clube. O trabalho de recuperação não foi fácil, mas a geração de receitas e renegociação de dívidas deu muito certo.

Com parceiros como a sportingbet io, que possibilita uma renda grande anual para o clube e ainda o destaque para públicos mundiais pela plataforma do site, o Flamengo está começando a ganhar destaque mundial.

Em sites como o Sportsbet é possível ver que o Flamengo é favorito em todas as competições que disputa e já tem uma Libertadores e dois Brasileiros para chamar de seus. Bandeira de Mello não é mais presidente, mas sem dúvidas os títulos são parte de seu legado.

Profissional experiente, que havia feito uma longa carreira no BNDES, ele teve em mente fazer um saneamento financeiro profundo no clube, alterando e modernizando os métodos de gestão.

Foi um período de turbulências no clube, já que as contratações eram extremamente controladas e o orçamento amarrado. A equipe dessa maneira não conseguia bom rendimento em campo e a torcida vivia insatisfeita. Bandeira de Mello aos poucos foi negociando as dívidas e em poucos anos conseguiu baixar de R$ 751 milhões para R$ 481 milhões.

Graças a essa nova gestão o Flamengo chegou a esse novo patamar e podemos dizer claramente que hoje manda no futebol carioca com uma enorme superioridade sobre seus os antigos rivais.

Recuperando a capacidade de investimento e com apoio de sua imensa torcida, as contratações de grandes atletas começaram a ocorrer, aumentando ainda mais a diferença gritante dos outros clubes do Rio de Janeiro.

O Flamengo continua se reforçando em campo e com as vitórias e troféus consegue melhores cotas de TV e melhores patrocínios, exatamente o oposto de seus rivais.

A culpa dessa situação atual dos outros clubes cariocas não é de hoje; são as más administrações por décadas, a falta total e absoluta de qualquer planejamento e inclusive a irresponsabilidade dos dirigentes que passaram por esses clubes.

Os problemas financeiros foram se avolumando e atingiram tamanha proporção que fica difícil imaginar se é possível ou quando os mesmos poderão sair desse abismo. Para piorar ainda mais a situação dessas equipes veio a pandemia que afetou as receitas dos clubes brasileiros.

Os programas de sócio-torcedor foram atingidos pela inadimplência e desinteresse já que não havia jogos para assistir no estádio. Com os estádios fechados e o futebol paralisado meses a fio não houve arrecadação e os patrocinadores sem terem visibilidade de suas marcas passaram a renegociar os valores.

Esse impacto acabou sendo duro nas receitas dos clubes. A situação estava péssima, mas poderia piorar. Uma das principais fontes de receitas dos clubes nacionais era a negociação de seus jogadores, mas os clubes europeus também estavam sendo afetados pela redução de receitas.

Sabendo das dificuldades que nossos clubes passavam, aproveitaram a ocasião para obter algumas pechinchas e assim pagar menos pelos jogadores nacionais. E essa era uma das principais fontes de nossos clubes para fecharem o caixa.

Para se ter uma ideia da diferença de receitas do Flamengo para seus concorrentes, em 2020 as receitas do rubro-negro estavam sendo estimadas em R$669 milhões, enquanto do Fluminense R$194 milhões, do Vasco da Gama R$192 milhões e do Botafogo R$161 milhões.

O Flamengo é o único representante carioca que está vivo nas principais competições. Está na briga pelo Brasileirão, nas semifinais da Libertadores da América e da Copa do Brasil.

Em compensação, o Botafogo e o Vasco da Gama jogam pela Série B do Campeonato Brasileiro. O Botafogo na verdade tem boas chances de brigar pelo título da Série B, enquanto o Vasco vai de mal a pior.

O Fluminense por outro lado não está mal no Brasileirão ocupando o 8º lugar com 29 pontos. Acredita-se que o clube não tenha mais pretensões de brigar pelo troféu do Campeonato Brasileiro, mas pode ter chance de obter uma boa classificação na competição e ganhar uma vaga na próxima Libertadores de América ou mesmo na Copa Sul-Americana.  Porém nem perto de brigar de igual para igual com seu maior rival.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *