Ciclista e o Trânsito.

Com a sustentabilidade em foco e o trânsito cada vez mais congestionado, as bicicletas ganham espaço a cada dia.

Apesar de ser mais saudável, ecológico e econômico, pedalar nas grandes cidades ainda é um desafio, a maior parte das cidades brasileiras não está preparada para ciclistas, então se você já pedala ou pretende começar a usar a magrela nas ruas, alguns cuidados são essenciais para a sua segurança e dos outros também.

Segundo especialistas da medicina de tráfego, o uso de bicicletas no Brasil, antes associado ao lazer e a prática de exercícios, passou a ser adotado para atividades profissionais, especialmente serviços de entrega, aumentando a população de ciclistas no trânsito. Diversos fatores estimularam essa migração, como o excesso de congestionamento nos grandes centros, o preço do combustível e o custo médio do veículo. Por isso, tanto a bicicleta, quanto a motocicleta, tornaram-se a opção competitiva de transporte.

O Brasil já é o quarto maior mercado de bicicletas no mundo e tem registrado expansão continuada a cada ano. A Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e similares (Abraciclo), apontou um crescimento próximo a 11% na produção de bicicletas em 2019. A entidade contabiliza 70 milhões de ciclistas pedalando pelo país, o equivalente a um terço da população do país.

De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), cresceu em 45% o número de óbitos de ciclistas no Brasil. Conhecendo as principais regras que todo ciclista precisa saber sobre o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) fica mais fácil garantir a harmonia no trânsito. Lembre-se: também é seu dever contribuir para um trânsito eficiente e segurança dos pedestres, além de respeitos aos demais condutores. Abaixo, listamos algumas informações para você ciclista.

O que o ciclista deve saber?

  • Circular de maneira visível e previsível;
  • Contornar ou parar antes de se juntar à circulação;
  • Nunca circular na contramão;
  • Respeitar os semáfaros;
  • Atenção em entradas e saídas de estacionamento;
  • Caso haja ciclovia, devemos circular por ela;
  • No caso de ciclista de alta performance que pedalam a uma velocidade acima da permitida na ciclovia (20km/h), esses devem pedalar compartilhando a via com os carros, já que também é um veículo;
  • Neste caso os motoristas precisam manter a distância de 1,5 m do ciclista;
  • Em caso de grupos, podemos circular em fila dupla, no máximo;
  • No caso de trânsitos complicados ou pouca visibilidade, pedalar em fila única;
  • Devemos parar para a faixa de pedestre;
  • Em interseções e cruzamentos obedecer a sinalização de agentes de trânsito, semáfaros e sinais;
  • Usar todos equipamentos de segurança;
  • Não pedale se beber;
  • Não pedale nas calçadas;

Se todos tivermos responsabilidade e atenção, podemos salvar muitas vidas, inclusive a nossa.

Bora pedalar e seguir NO PIQUE!

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *