Os Jogos Estudantis 2019 têm como objetivo possibilitar aos estudantes das escolas de ensino fundamental e médio da rede particular de educação a prática esportiva, com a vivência nos jogos, numa perspectiva da cultura corporal do movimento, visando a formação para a cidadania, tendo em vista ampliar e sistematizar seus conhecimentos sobre os esportes para além dos aspectos técnicos e táticos.

Sabendo que no âmbito da Educação Física Escolar, é fundamental destacar o caráter pedagógico dos esportes, que têm como finalidade a formação integral do ser humano e não apenas revelar talentos e formar atletas de alto nível, ainda que esses sejam objetivos importantes.

Nesse sentido, torna-se necessário atrelar a proposta de jogos escolares ao conhecimento, historicamente elaborado, na área da cultura corporal de movimento, compreendendo as atividades esportivas como um dos elementos que compõem o amplo leque de atividades físicas que, por seu caráter histórico, tem a capacidade de mobilizar e de integrar a participação de diferentes grupos sociais. Como ressalta Nascimento (2007), “os jogos devem ser articulados ao processo ensino-aprendizagem de forma a permitir ao aluno a percepção da natureza histórica dos conteúdos (…), a fim de despertar-lhe o entendimento de suas possibilidades de intervenção nos rumos da sua vida individual e social, contrapondo-se a uma abordagem unicamente vinculada ao desenvolvimento da aptidão física”.

Na perspectiva da cultura corporal do movimento, os jogos são concebidos como elemento integrador das múltiplas dimensões da vida humana, a intelectual, a biofisiológica e a sociocultural, contribuindo para construção da cidadania de todos os envolvidos, durante a realização dos jogos. Os jogos trabalhados com esses objetivos estarão, de fato, contribuindo para o desenvolvimento do ideal olímpico cujo objetivo é a construção de um mundo melhor, livre de qualquer tipo de discriminação, fraterno, solidário e mais harmônico.