Lars Grael é nomeado para presidir a Comissão Nacional de Atletas

Esportes

Lars Grael é nomeado para presidir a Comissão Nacional de Atletas

Redação Folha Vitória

Brasília - Dono de duas medalhas olímpicas, o ex-velejador Lars Grael foi anunciado nesta terça-feira como presidente da Comissão Nacional de Atletas, um órgão ligado ao Conselho Nacional de Esporte. A sua nomeação foi definida em reunião com o ministro do Esporte, George Hilton (PRB-MG).

De acordo com o ministro, Lars Grael atuará como uma voz dos atletas com o governo federal. Além disso, também contribuirá na elaboração de um Sistema Nacional do Esporte, com a formação de um fundo nacional que vai determinar o fomento ao esporte de base no Brasil. E George Hilton lembrou que Lars Grael já teve a experiência de atuar no Ministério do Esporte.

"Disse no meu discurso de posse que iria dialogar com o setor esportivo, com pessoas com experiência e que dominam o assunto. Nós convidamos o Lars para assumir a presidência da Comissão de Atletas. Ele trará a experiência acumulada ao longo dos anos, inclusive como secretário nacional do Ministério do Esporte e abrirá um amplo diálogo com os atletas", afirmou George Hilton.

Lars Grael avaliou que a reativação da comissão representa um importante gesto de apoio aos atletas por parte do governo federal. "Penso que o ministro mostrou um caminho e estendeu a mão à comunidade esportiva reativando uma comissão, que estava inativa, para que ela traga uma voz representativa do atleta olímpico, do atleta paraolímpico e até de modalidades não olímpicas. Assim, eles poderão trazer sugestões e reivindicações", explica Lars Grael, ao acrescentar que "o ministro mostrou disposição de ter os atletas como parceiros diretos na sua gestão ministerial".

Na visão de George Hilton, o respeito que Lars Grael adquiriu o ajudará no diálogo com o meio esportivo. "Tenho certeza que faremos uma parceria fundamental para a consolidação, não só de uma legislação nacional, mas também de apoio a prática esportiva em todo país", afirmou o ministro.

Além da Comissão Nacional de Atletas, também será reativada a Comissão de Clubes Esportivos Sociais. O órgão vai propor ações voltadas para o desenvolvimento e incentivo a prática esportiva nesses locais.

"Hoje, os clubes são representados pela Confederação Brasileira de Clubes, que trabalha em conjunto com o Comitê Olímpico Brasileiro e o Comitê Paralímpico Brasileiro. Com a comissão, as agremiações terão acesso direto ao Ministério do Esporte. Assim, terão um canal aberto para sugerir ações, uma vez que os clubes são os verdadeiros formadores de atletas olímpicos e paraolímpicos", lembrou Lars Grael.