'O problema foram os últimos dez minutos', diz técnico da seleção de handebol

Esportes

'O problema foram os últimos dez minutos', diz técnico da seleção de handebol

Redação Folha Vitória

Doha - O Brasil não venceu a Eslovênia pelo Mundial de Handebol porque desperdiçou bolas de ataque no momento crucial da partida. Esta foi a leitura do técnico da seleção masculina, Jordi Ribeira. Segundo ele, sua equipe poderia ter obtido um resultado melhor diante do forte time europeu, quarto colocado em 2013.

"Sabia que a Eslovênia era um time que joga rápido e que precisávamos ser mais efetivos nos arremessos. Foi fácil para a Eslovênia no primeiro tempo. No segundo, controlamos, mas o problema foram os últimos dez minutos", disse o Ribera.

O treinador disse que faltou "concentração" a e "paciência" nos minutos finais aos seus jogadores, embora tenha ressaltado a atuação do goleiro Skof, que teve aproveitamento de 30% nas defesas.

"Não sei se o problema foi medo (de vencer). Mas no final erramos situações que, diante de uma equipe como a Eslovênia, não se pode errar. Se há igualdade entre as equipes, os minutos finais são decisivos."

A principal crítica do treinador se deve ao fato de o Brasil ter conseguido virar um jogo difícil. A seleção vencia a partida a sete minutos do fim. No entanto, a Eslovênia retomou o controle do jogo numa partida em que o artilheiro Gajic, com 12 gols, fez a diferença. No final, o placar terminou 35 a 32.

Foi a terceira derrota da seleção brasileira em quatro jogos. O Brasil só venceu a Bielo-Rússia, mas mesmo assim tem grande chance de avançar às oitavas de final da competição. Basta vencer o já eliminado Chile, que perdeu os quatro jogos que disputou. O jogo será na sexta-feira. Se passar para a próxima fase, o rival brasileiro será Croácia ou Macedônia.