Fratus é superado por norte-americano e leva prata nos 50m livre do GP de Austin

Esportes

Fratus é superado por norte-americano e leva prata nos 50m livre do GP de Austin

Redação Folha Vitória

Austin - O brasileiro Bruno Fratus ficou perto, mas não conseguiu superar o norte-americano Nathan Adrian na decisão dos 50m livre do GP de Austin de natação. Na noite do último sábado, ele faturou a medalha de prata na competição norte-americana ao ficar somente atrás do rival, que levou o ouro.

Fratus nadou a distância em 22,07 segundos, pouco atrás de Adrian, único a baixar a casa dos 22 segundos e fazer 21,85. A terceira colocação ficou com outro norte-americano, Jimmy Feigen, com 22,27. A prata mostra que o brasileiro é mesmo um dos candidatos a faturar medalha nos Jogos Olímpicos do Rio, este ano.

Outro que vai brigar por medalha no Rio e chega como favorito para o ouro é Ryan Lochte. O norte-americano confirmou o favoritismo na disputa dos 400m medley e subiu no lugar mais alto do pódio ao nadar a distância em 4min12s66. Chase Kalisz ficou com a segunda colocação, enquanto Josh Prenot foi o terceiro.

"Conforme vou ficando velho, vai se tornando um desafio maior. Quando você fica velho, você encontra formas de ser melhor. Você ouve mais o seu corpo. Eu faço muito mais recuperação do que costumava", disse o veterano de 31 anos, ouro na prova nos Jogos de Londres, em 2012.

Ainda no sábado, a lenda Michael Phelps voltou a competir. Depois de faturar o ouro nos 100m borboleta e ficar em sexto nos 100m livre, o norte-americano foi apenas o quarto nos 200m livre, com o tempo de 1min48s47. Ele ficou bem atrás do vencedor, o francês Jeremy Stravius, que fez 1min47s56.

"Eu preciso pisar fundo e forçar mais o gás nos 100 primeiros metros se eu realmente quiser fazer algo bem nesta prova", avaliou Phelps. "A sequência realmente ainda não está como esperado. Foi apenas boa."

Entre as mulheres, destaque para a norte-americana Katie Ledecky, de somente 18 anos, que já havia levado o ouro nos 400m livre. No sábado, ela repetiu a dose nos 200m livre, com o tempo de 54,43 segundos, à frente de nomes como Sarah Sjostrom, da Suécia, e Missy Franklyn.

Nos 400m medley, deu a lógica. A húngara Katinka Hosszu confirmou o favoritismo e venceu a prova com o tempo de 4min37s50, bem à frente da segunda colocada Becca Mann, que ficou cinco segundos atrás. Hosszu foi campeã mundial no ano passado e é dona de quatro dos 10 melhores tempos da história.