Audax ignora polêmica e cobra R$ 100 por ingresso para estreia de Ceni

Esportes

Audax ignora polêmica e cobra R$ 100 por ingresso para estreia de Ceni

Redação Folha Vitória

Osasco - De nada adiantou a torcida do São Paulo ameaçar boicotar o duelo entre Audax e São Paulo, pela primeira rodada do Campeonato Paulista. Nesta sexta-feira o clube de Osasco confirmou o que havia adiantado o seu presidente, o ex-corintiano Vampeta, e anunciou que cobrará a partir de R$ 100 por um ingresso para a primeira partida oficial de Rogério Ceni como técnico tricolor, no dia 5 de fevereiro, um domingo, às 17h.

Aproveitando esse apelo, Vampeta chegou a anunciar esse preço durante uma participação na Rádio Jovem Pan, onde é comentarista. "Vamos supor que o treinador do São Paulo fosse o 'Zezinho'; o ingresso seria R$ 60, R$ 70. Mas é o Rogério, maior atleta do São Paulo da história, eu vou fazer disso um espetáculo", argumentou, há duas semanas.

A torcida do São Paulo, porém, ficou irritada com a postura de Vampeta e iniciou uma campanha de boicote à partida nas redes sociais, sugerindo inclusive que o auxiliar técnico Pintado comande o time na Arena Barueri, de forma a adiar a estreia oficial da Rogério Ceni para a segunda rodada do Paulsita, em casa, contra a Ponte Preta.

A diretoria do Audax, porém, deu de ombros. O clube já havia optado por tirar o duelo do Estádio José Liberatti, sua casa, em Osasco, e levado o jogo para a Arena Barueri, que tem capacidade de 32 mil pessoas. Aproveitou também o apelo de ter sido lá o 100.º gol de Ceni como jogador.

Apesar de o Audax ser o mandante, a torcida do time de Osasco terá direito a ficar em apenas um setor do estádio, cuja entrada custa R$ 100. Todos os demais serão dos são-paulinos, que pagarão entre R$ 100 e R$ 140 pelos ingressos.