Lenda do MMA, Tito Ortiz se despede com vitória sobre falastrão Chael Sonnen

Esportes

Lenda do MMA, Tito Ortiz se despede com vitória sobre falastrão Chael Sonnen

Redação Folha Vitória

Inglewood, nos EUA - Mais de três anos após sua última luta no UFC, Chael Sonnen voltou ao MMA na noite de sábado para ser coadjuvante na despedida de um dos maiores de todos os tempos na modalidade. Aos 41 anos, o norte-americano Tito Ortiz encaixou um mata-leão depois de apenas dois minutos de luta, ainda no primeiro round, e venceu naquela que foi a última luta da sua carreira, no evento principal do Bellator 70.

Primo pobre do UFC, o Bellator vem crescendo em popularidade e visibilidade nos últimos anos, contratando antigas estrelas da franquia mais famosa do MMA. Sonnen é um exemplo disso. O norte-americano, que ficou famoso em 2010, quando mostrou seu lado falastrão antes da luta e por muito pouco não bateu o então imbatível Anderson Silva, foi demitido do UFC depois de seguidos casos de doping.

Ele testou positivo em 2014, quando era o técnico do reality show The Ultimate Fighter Brazil 3 e deveria lutar contra Wanderlei Silva. Em junho daquele ano, anunciou aposentadoria. Já sabia que na semana seguinte seria revelado mais um caso de doping dele, o terceiro da carreira.

Sonnen então virou comentarista de tevê e só retornou aos ringues neste sábado, aos 39 anos. Perdeu pela 15.ª vez na carreira, diante de um Tito Ortiz que parecia incomodado com a troca de ofensas que Sonnen fez questão de promover nas semanas que antecederam a luta.

Tito se aposenta como um dos maiores de todos os tempos, introduzido no restrito Hall da Fama do UFC em 2012. Ele viveu seu auge entre 1999 e 2003, período em que foi campeão dos meio-médios. O combate foi o seu quarto pelo Bellator.