Lesão na perna preocupa, mas Federer diz que não compromete final em Melbourne

Esportes

Lesão na perna preocupa, mas Federer diz que não compromete final em Melbourne

Redação Folha Vitória

Melbourne - Depois de uma batalha de cinco sets, Roger Federer está de volta à final do Aberto da Austrália desde 2010 - contando os outros Grand Slams, desde o US Open de 2015. Mas uma lesão na perna pode atrapalhar os planos do suíço. Antes do início do quinto e decisivo set contra o compatriota Stan Wawrinka, nesta quinta-feira, o tenista pediu atendimento médico.

A três dias de disputar a sua 28.ª final de Grand Slam na carreira, Roger Federer acredita que a lesão não vai comprometer a sua participação. "Se eu tivesse que dizer alguma coisa agora, seria não", disse o suíço. "A perna não era melhor ou pior no quinto set. Eu senti o incômodo durante todo o jogo e sentia que isso me deixava mais lento".

Roger Federer mostra grande otimismo em poder jogar a decisão no domingo sem qualquer problema. "Eu só esperava que o trabalho com o fisioterapeuta funcionasse ou fizesse com que eu me sentisse melhor. Mas não aconteceu. De qualquer forma, não é algo que eu esteja necessariamente preocupado. Então isso é uma coisa boa", afirmou o jogador de 35 anos.

A final será contra o vencedor da outra semifinal entre o espanhol Rafael Nadal e o búlgaro Grigor Dimitrov, prevista para esta sexta-feira. "Vocês provavelmente pensariam que eu tenho uma chance ligeiramente melhor para vencer Dimitrov do que Nadal. Mas quem se importa? Na final o que importa é se você vai ganhar ou não", disse Roger Federer lembrando que venceu os cinco duelos anteriores contra Dimitrov e tem retrospecto negativo contra Nadal (23 a 11).

Só que o suíço sabe que uma final entre ele e Nadal seria muito mais especial, a sensação geral dos fãs do tênis é que, se não for agora, em Melbourne, nunca mais o mundo verá uma decisão de Grand Slam entre os dois grandes rivais do tênis. "Eu sei que vou ter uma chance de ganhar no domingo. Essa é uma ótima posição para se estar. Independentemente de quem vou enfrentar, acho que vai ser especial de qualquer maneira. Um deles tentaria seu primeiro Slam ou então farei uma batalha épica com Rafa. Tudo o que me importa é que eu possa ganhar no domingo. Não importa quem estará do outro lado da rede. Mas eu entendo a magnitude de um jogo contra o Nadal, sem dúvida sobre isso".