Nuzman apresenta candidatura e terá quatro rivais por presidência da Odepa

Esportes

Nuzman apresenta candidatura e terá quatro rivais por presidência da Odepa

Redação Folha Vitória

Rio - Carlos Arthur Nuzman agora é oficialmente um dos candidatos a assumir a presidência da Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa), entidade responsável por organizar os Jogos Pan-Americanos. O brasileiro, que preside o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e a Organização Desportiva Sul-Americana (Odesur) e que comandou o Comitê Organizador do Pan de 2007 e dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, ambos no Rio, é um dos quatro concorrentes ao posto.

O prazo de inscrições para a eleição da Odepa se encerrou na quarta-feira, mas só nesta sexta-feira os candidatos foram conhecidos, a partir de reportagem do site Inside The Games, que revelou a carta de candidatura desses cinco concorrentes. A do brasileiro é assinada por Sergio Vieira da Costa Lobo, secretário-geral do COB.

Na carta, Lobo lembra que Nuzman presidiu a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) por mais de 20 anos e que está à frente do COB há 21. Também ressalta que o chefe é membro honorário do Comitê Olímpico Internacional (COI) e membro do Comitê Executivo da Odepa desde 1998.

Com um currículo deste, Nuzman é o grande favorito à eleição que vai acontecer em 26 de abril, em Montevidéu, no Uruguai. Lá, em casa, se despedirá do cargo o veterano uruguaio Julio Maglione, presidente da Federação Internacional de Natação (Fina). O dirigente, de 81 anos, assumiu o cargo interinamente após a morte do mexicano Mario Vázquez Raña, no começo de 2015. Raña estava no cargo há 40 anos.

Nuzman terá como principal adversário o dominicano José Joaquin Puello, que preside o comitê olímpico do seu país e organizou o Pan de 2003 em Santo Domingo. Os demais concorrentes são Richard Peterkin, de Santa Lúcia, Neven Ili, do Chile, e Keith Joseph, de São Vicente e Granadinas.