Presidente opta por silêncio e processo de impeachment é cancelado no Corinthians

Esportes

Presidente opta por silêncio e processo de impeachment é cancelado no Corinthians

Redação Folha Vitória

São Paulo - A sessão para oitiva de testemunhas do processo de impeachment do presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, foi cancelada pelo presidente da comissão de ética do clube, Sérgio Alvarenga. A decisão se deu pelo fato de Andrade optar pelo silêncio por entender que em nada iria ajudá-lo no processo.

O advogado do dirigente, Luiz Alberto Bussab, acredita que as provas documentais são suficientes para absolvição do presidente e por isso, decidiu ainda dispensar as testemunhas do caso. Como o caso foi alvo de inquérito aberto pela Polícia Civil, o depoimento de Roberto de Andrade também foi utilizado no processo.

Conselheiros acusam o presidente de ter assinado documentos como mandatário do clube antes de assumir o cargo, de fato. Entretanto, o dirigente garante ter provas de que as atas foram assinadas apenas em abril, quando já era presidente.

O próximo passo do caso é a Comissão de Ética enviar um parecer para Guilherme Strenger, presidente do Conselho Deliberativo do clube, para que o processo seja finalizado e encaminhado para a votação dos conselheiros. Isso deve ocorrer em meados de março, quando Roberto de Andrade deverá se pronunciar sobre o caso. Se os conselheiros decidirem que ele é culpado, o dirigente será afastado do cargo.