Em 15º, Juliana Veloso fica fora da final na Copa do Mundo de Saltos Ornamentais

Esportes

Em 15º, Juliana Veloso fica fora da final na Copa do Mundo de Saltos Ornamentais

Redação Folha Vitória

Rio - Classificada para os Jogos Olímpicos do Rio graças ao nono lugar na fase de classificação do trampolim de 3m na Copa do Mundo de Saltos Ornamentais, Juliana Veloso não conseguiu repetir o desempenho na semifinal da competição, no fim da tarde desta terça-feira. Com o 15.º lugar, não avançou à final e se despediu o torneio, que vale como evento-teste da modalidade, no Parque Aquático Maria Lenk.

Com quatro edições olímpicas no currículo, Juliana Veloso relaxou após conseguir a classificação para sua quinta participação nos Jogos e, na semifinal da Copa do Mundo, obteve notas piores do que na eliminatória em todos os seus cinco saltos. Somou 291,25 pontos, ainda assim ficando novamente acima do índice exigido pela CBDA: 290,00.

"Por incrível que pareça, eu gostei mais da semifinal do que das eliminatórias pela minha consciência pois minhas saídas foram todas melhores, mas não acertei nenhuma finalização. Nas eliminatórias, não saí tão bem, mas acertei as finalizações, que era o que precisava. Agora, talvez por estar mais relaxada, consegui sair bem, abri certo, mas não tive segurança ao finalizar", avaliou ela.

Ao encerrar sua participação no evento-teste, Juliana Veloso fez a mesma cobrança que vinha repetindo antes do torneio: quer poder treinar diariamente no Maria Lenk. "Agora, eu só penso em poder trabalhar aqui no Maria Lenk até os Jogos Olímpicos, já que as referências são todas diferentes de onde eu treino. No Fluminense, a piscina é menor e os trampolins são mais antigos", lembrou.

Juliana Veloso deverá ser a única brasileira no trampolim de 3 metros no Rio-2016, uma vez que Luana Lira ficou em 37.º lugar nas eliminatórias e não deverá ganhar vaga nem na chamada repescagem. A veterana tem grandes chances de ser apontada também para competir no trampolim sincronizado, uma vez que ela e Tammy Galera representaram o Brasil nesta prova no evento-teste. O País tem vaga nas disputas sincronizadas por ser anfitrião.