Após investigação, Firmino se livra de acusação de racismo em jogo do Liverpool

Esportes

Após investigação, Firmino se livra de acusação de racismo em jogo do Liverpool

Redação Folha Vitória

Liverpool - A Associação de Futebol da Inglaterra (FA) descartou nesta quarta-feira acusar o brasileiro Roberto Firmino de racismo. O jogador era investigado pela entidade após um desentendimento com Mason Holgate no clássico entre Liverpool e Everton, no último dia 5 de janeiro, pela Copa da Inglaterra.

"Tendo considerado todas as evidências disponíveis, consideramos que não é o suficiente para abrir uma acusação contra Firmino. No entanto, estamos completamente satisfeitos porque a alegação foi feita em completa boa fé por Holgate e não há sugestão de ter sido uma alegação falsa ou maliciosa intencionalmente", explicou a entidade.

Aos 40 minutos daquela partida, Firmino se irritou com Holgate após ter sido empurrado pelo rival já fora do gramado. O brasileiro esbravejou com o inglês, que, após alguns xingamentos proferidos pelo jogador do Liverpool, se mostrou bastante irritado.

Holgate reclamou para o árbitro, que relatou na súmula a alegação do jogador de ter sido ofendido racialmente. As câmeras de televisão, no entanto, flagraram apenas Firmino xingando o adversário em português: "Você é louco, filho da p...".

"Nós coletamos depoimentos de 12 jogadores e dirigentes de ambos os times, do árbitro e do quarto árbitro. Ninguém ouviu diretamente as palavras alegadamente ditas por Firmino. O atacante foi entrevistado formalmente pela FA e disse que insultou Holgate em português, mas negou categoricamente ter utilizado linguagem discriminatória", comentou a FA.