Atlético-MG goleia e atinge 100ª vitória em jogos no Independência

Esportes

Atlético-MG goleia e atinge 100ª vitória em jogos no Independência

A equipe venceu o Tupi por 4 a 0, na noite da última segunda-feira (13). A vitória foi emblemática para o time atleticano, pois marcou o 100º triunfo da equipe no estádio Independência

Redação Folha Vitória
Time comemora vitória sobre o Tupi Foto: Reprodução / site oficial

Belo Horizonte - O Atlético continua imparável no Campeonato Mineiro. O time se manteve com 100% de aproveitamento na competição ao golear o Tupi por 4 a 0, na noite desta segunda-feira, em casa, em um dos confrontos que fecharam a sétima rodada do Estadual. A vitória foi emblemática para o time atleticano, pois marcou o 100º triunfo da equipe no estádio Independência desde quando o clube passou a adotar, a partir de 3 de maio de 2012, o campo do América-MG como seu alçapão. De lá para cá, a equipe acumula agora 100 vitórias, 32 empates e apenas 15 derrotas.

A força do alçapão, por sua vez, foi determinante para que o Atlético vivesse neste período a fase mais vitoriosa de sua história, na qual o clube foi campeão da Copa Libertadores, em 2013, da Recopa Sul-Americana e da Copa do Brasil, em 2014, e ainda foi campeão mineiro em três oportunidades, em 2012, 2013, 2015.

Entre maio de 2012 e julho de 2013, os atleticanos chegaram a acumular 38 jogos de invencibilidade em partidas no Horto, que é como a torcida do time gosta de chamar o estádio que passou a adotar como seu caldeirão, embora continue usando o Mineirão como sua casa em partidas importantes.

Com a emblemática centésima vitória no Independência desde quando passou a considerá-la como a sua casa, o Atlético-MG chegou aos 21 pontos e retomou a liderança isolada do Campeonato Mineiro, que havia sido perdida de forma provisória no último domingo, quando o Cruzeiro derrotou o América-MG por 1 a 0, também no Independência, e foi aos 19 pontos.

Já o Tupi estacionou nos cinco pontos e ocupa apenas a nona posição da tabela, agora empatado com o Tricordiano, o décimo colocado, que em outro jogo da noite desta segunda-feira também atingiu a mesma pontuação ao empatar por 0 a 0 Democrata-GV, este último o 11º, com quatro pontos, encabeçando a zona de rebaixamento.

PASSEIO NO HORTO - No duelo desta segunda, conforme já era esperado, o Atlético atropelou o Tupi e não teve maiores dificuldades para confirmar o seu favoritismo, embora tenha levado alguns sustos. Com 18 minutos de jogo, já vencia por 2 a 0.

O primeiro gol saiu aos 15, quando Robinho passou da esquerda para Otero, que foi travado por Elivelton na hora de finalizar. Na sequência, a bola bateu em Marcel, também do Tupi, e encobriu o goleiro Paulo Henrique. Caprichosa, a bola bateu no travessão, pingou dentro da meta e depois saiu do gol, mas a arbitragem flagrou corretamente que a bola havia entrado.

Em seguida, aos 18, foi a vez de Robinho ser servido para ampliar o placar. Cazares fez boa jogada pela esquerda e tocou para o companheiro de ataque, que deu belo drible em um defensor e chutou colocado, com categoria, no canto esquerdo de Paulo Henrique.

O Tupi parecia já fadado a apenas seguir se defendendo, pois era sufocado pelos anfitriões, mas assustou a torcida atleticana aos 25 minutos. Após escanteio batido da esquerda, Elivelton subiu na entrada da pequena área entre os defensores e acertou o travessão do goleiro Giovanni, que apenas torceu para a bola não entrar.

O time visitante se empolgou e voltou a levar perigo aos 29 minutos, quando Ruan Teles arriscou chute de fora da área e exigiu boa defesa de Giovanni.

O Tupi ainda assustaria em outras investidas ofensivas na etapa inicial e no início do segundo tempo, mas logo o Atlético-MG retomou a carga ofensiva para construir a sua goleada. Depois de Fred desperdiçar ótima chance após cruzamento de Fábio Santos, aos 10 minutos, quando o atacante parou em Paulo Henrique, o terceiro gol do jogo acabou saindo aos 16. Após escanteio batido da esquerda por Robinho e desvio no primeiro pau, Gabriel foi rápido para bater de primeira e ampliar.

E já sem Robinho e Fred em campo, após os dois terem sido substituídos na parte final do jogo respectivamente por Danilo Barcelos e Rafael Moura, coube a uma outra nova estrela da equipe fazer o quarto que decretou a goleada.

Aos 39 minutos, Elias aproveitou uma sobra de bola na direita e, de fora da área, acertou uma linda e forte finalização no ângulo esquerdo de Paulo Henrique, de peito de pé, aproveitando que a bola quicou à sua frente para atingi-la com rara felicidade. E o placar poderia teria sido ainda mais elástico se o árbitro tivesse marcado pênaltis em Otero e Fred, que os atleticanos reivindicaram que aconteceram no decorrer do confronto.

Foi o primeiro gol de Elias com a camisa do Atlético, que voltará a jogar pelo Campeonato Mineiro no próximo sábado, contra o Tricordiano, fora de casa.