• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chelsea bate United, elimina campeão e pegará o Tottenham na Copa da Inglaterra

Esportes

Chelsea bate United, elimina campeão e pegará o Tottenham na Copa da Inglaterra

Londres - O Chelsea soube aproveitar com eficiência o fator campo ao vencer o Manchester United por 1 a 0, nesta segunda-feira, no Stamford Bridge, em Londres, para conquistar a última vaga nas semifinais da Copa da Inglaterra.

Desta forma, a equipe da capital inglesa também eliminou o atual campeão da tradicional competição, assim como voltou a obter um triunfo sobre José Mourinho, ex-treinador da equipe londrina, que deu nova comprovação da boa fase que vive, pois é também o atual líder disparado do Campeonato Inglês.

Pouco depois do jogo, o sorteio dos confrontos das semifinais também foi realizado nesta segunda-feira. E o mesmo determinou que o Chelsea fará clássico com o Tottenham por uma vaga na decisão, enquanto na outra semi o Manchester City medirá forças com o Arsenal.

Os confrontos estão previamente marcados para acontecer no dia 22 de abril, mas a Associação de Futebol da Inglaterra (FA) ainda irá confirmar oficialmente as datas e horários dos duelos. Um destes confrontos deverá ocorrer no dia 23 de abril, sendo que ambos serão no estádio de Wembley, em Londres.

No último sábado, pelas quartas de final, o City bateu o Middlesbrough por 2 a 0, fora de casa, enquanto o Arsenal goleou o Lincoln por 5 a 0, em Londres. Já no último domingo, o Tottenham atropelou o Millwall por 6 a 0 para também avançar.

O JOGO - No clássico desta segunda-feira, após um início de poucas emoções, o futebol de Hazard começou a aparecer com destaque aos 15 minutos. Após receber a bola perto do circulo central, deu bela finta em um marcador e saiu em disparada até a grande área adversária. Aproveitando o espaço aberto pelo lado direito, o meia belga chutou cruzado e por pouco não marcou um golaço. A bola desviou na defesa e passou perto da trave direita do goleiro De Gea.

No minuto seguinte, o mesmo espanhol praticou grande defesa. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Cahill ganhou disputa pela bola na grande área e chutou no canto direito do goleiro, que se esticou todo para defender. No rebote, Marcos Alonso voltou a finalizar, mas a bola foi desviada pela defesa adversária e foi para fora.

E as coisas começaram a se complicar mais para o Manchester United aos 34 minutos do primeiro tempo, quando o volante Herrera, que já havia levado cartão amarelo, foi expulso ao fazer uma falta por trás em Hazard.

O time do United reclamou muito da expulsão e o clima começou a esquentar. Isso ficou claro também na beira do gramado, aos 40 minutos, quando o técnico Antonio Conte teve uma discussão forte com Mourinho após uma falta de Valencia em Marcos Alonso. Pouco depois, aos 42, o português voltou a se enfurecer após o atacante Rashford ser agarrado por Cahill em um contra-ataque e o defensor não ser punido com um cartão pelo árbitro.

O primeiro tempo acabou mesmo em 0 a 0, mas, já no início da etapa final, aos 6 minutos, o Chelsea fez o gol da vitória. Depois de receber passe do brasileiro Willian, Kanté cortou para o meio e arriscou o chute de fora da área. De Gea se esticou todo novamente para tentar a defesa, mas desta vez não alcançou a bola, que entrou no seu canto direito baixo.

Mesmo com um homem a menos, o United conseguiu criar ótima chance de empatar o jogo aos 13 minutos. Após lançamento, Hashford ganhou do brasileiro David Luiz no meio-campo, partiu em direção ao gol com a bola dominada, deu belos dribles em Cahill e, na cara do gol, chutou para grande defesa de Courtois.

E essa acabou sendo uma das raras oportunidades do United de marcar na partida, pois depois disso o Chelsea foi dominante e ainda desperdiçou outras chances de balançar as redes. Embora Pogba tenha assustado em uma finalização aos 36 minutos, o time de Londres esteve mais perto de fazer o segundo do que de levar o empate. Aos 46, por exemplo, por pouco não marcou em finalização de Fàbregas que parou em boa defesa de De Gea em uma jogada que havia sido iniciada por Diego Costa.

Com a presença de quatro grandes nas semifinais, a Copa da Inglaterra voltará a ter dois gigantes do futebol do país na decisão após cinco anos. Isso não acontece desde a edição 2011/2012 da competição, quando o Chelsea superou o Liverpool por 2 a 1 para ficar com a taça.