Atlético-MG sai na frente, mas Cruzeiro empata com golaço na 1ª semifinal

Esportes

Atlético-MG sai na frente, mas Cruzeiro empata com golaço na 1ª semifinal

Equipe alvinegra abriu o placar no primeiro tempo com o atacante Carlos, mas sofreu o empate na segunda etapa com um golaço do meia uruguaio De Arrascaeta

Redação Folha Vitória
Luan foi um dos destaques do Atlético-MG na partida contra o Cruzeiro, na tarde deste domingo  Foto: Estadão Conteúdo

São Paulo - Atlético-MG e Cruzeiro empataram por 1 a 1 neste domingo, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, pela partida de ida das semifinais do Campeonato Mineiro. Num jogo bastante disputado e digno do tradicional clássico, a equipe alvinegra abriu o placar no primeiro tempo com o atacante Carlos, mas sofreu o empate na segunda etapa com um golaço do meia uruguaio De Arrascaeta.

No jogo de volta, o Cruzeiro tem a vantagem do empate pela melhor campanha na primeira fase. O Atlético precisa vencer para chegar à final da competição estadual.

Ambas as equipes vieram de jogos no meia de semana pela Copa Libertadores da América. Enquanto o Cruzeiro derrotou o Mineros, da Venezuela, por 3 a 0, no Mineirão, na quarta-feira, o Atlético venceu o Santa Fé, da Colômbia, por 2 a 0, no dia seguinte, no Independência.

Havia uma expectativa de que o cansaço gerado pelas partidas na competição sul-americana pudesse fazer com que os técnicos poupassem os atletas para o clássico do domingo. O que se viu, no entanto, foram times bastante parecidos com os que atuaram na Libertadores, sendo que o nome ausente mais importante foi o do atacante argentino Lucas Pratto, do Atlético.

O jogo começou bastante disputado e as equipes mostraram boa disposição para abrir o marcador. Num dos lances mais perigosos do início da partida, Leandro Damião quase abriu o marcador para o Cruzeiro, aos 8 minutos, depois de mandar a bola, cruzada por Mena, na trave.

O Cruzeiro era mais objetivo em campo e chegava com mais facilidade ao ataque, mas o Atlético, inflamado pela torcida, mostrava bastante garra e tentava equilibrar a partida, especialmente no meio de campo.

Aos 19, foi a vez da equipe alvinegra quase abrir o placar com um lance bastante perigoso. Depois de uma jogada de Luan pela direita, a bola sobrou livre para Guilherme, mas ele completou, de primeira, para fora.

O início disputado dos primeiros 25 minutos de partida e com leve domínio do Cruzeiro deu lugar a um jogo mais equilibrado e mais concentrado no meio-campo, muito pela postura combativa atleticana. Com isso, as jogadas mais perigosas de ambos os lados diminuíram.

Quando o primeiro tempo caminhava para o empate sem gols, o Atlético surpreendeu o Cruzeiro numa rápida jogada do veloz Luan, aos 39. Pela direita, ele recebeu ótimo lançamento do meia Guilherme, avançou e cruzou para a área. A bola rasteira passou por toda a defesa do time de azul e encontrou o atacante Carlos sozinho, na segunda trave, para completar para o fundo das redes.

Na volta para a segunda etapa, o Cruzeiro mostrou em poucos minutos que não estava disposto a perder para o arquirrival na semifinal. Com a estreia do lateral-esquerdo Fabrício, que veio do Internacional, substituindo Mena, a equipe de azul logo fez uma jogada importante aos 5 minutos: Fabrício cruzou e Leandro Damião cabeceou para as redes, mas para o lado de fora.

Aos 9, veio o gol de empate numa linda jogada do uruguaio De Arrascaeta. Ele recebeu bola próximo à grande área, deu um drible desconcertante no meio das pernas de Josué, passou por mais dois marcadores e chutou para o fundo das redes do goleiro Victor, num verdadeiro golaço no Independência.

A situação do Atlético ficou mais complicada aos 17, quando o zagueiro Leonardo Silva recebeu cartão vermelho após um desentendimento com Leandro Damião. A ausência de Silva fez o técnico Levir Culpi tirar um jogador do meio (Josué) para colocar o zagueiro Edcarlos.

Mesmo com dez em campo, o Atlético quase fez o segundo gol aos 24. Depois de jogada de Luan, Dátolo só não conseguiu marcar porque Fábio fechou o gol e atrapalhou o meia argentino.

O Cruzeiro, com um a mais, não chegou a se aproveitar da vantagem, já que não aumentou o volume de ataque. Aos 35, porém, o meia Gabriel Xavier, que havia entrado no lugar de Willian, mandou chute forte e a bola só não foi para as redes por conta de grande defesa de Victor.

Com o resultado no Independência, o Cruzeiro leva a vantagem do empate para o jogo de volta no Mineirão no próximo fim de semana, em data ainda a ser confirmada oficialmente. Ao Atlético, resta a vitória para chegar à final do campeonato.