• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chefe da Sauber admite surpresa com bom rendimento de Nasr na F1

Esportes

Chefe da Sauber admite surpresa com bom rendimento de Nasr na F1

Os pontos somados nas primeiras corridas pegaram a equipe de surpresa, ainda que a chefe Monisha Kaltenborn goste de repetir que já vinha acompanhando a trajetória do brasileiro

O inesperado rendimento de Felipe Nasr tem trazido alívio para a Sauber Foto: Divulgação

Hinwil, Suíça - O bom rendimento de Felipe Nasr neste início de carreira na Fórmula 1 vem surpreendendo a Sauber. Os pontos somados nas primeiras corridas e o oitavo lugar no Mundial de Pilotos pegaram a equipe de surpresa, ainda que a chefe Monisha Kaltenborn goste de repetir que já vinha acompanhando a trajetória do brasileiro nas categorias de acesso à F1.

"Estreantes são cheios de surpresas", reconhece Monisha. "Mas estamos acompanhando Felipe por algum tempo e, sim, ele teve altos e baixos na carreira. Mas a impressão geral sempre foi que havia potencial ali e cabia a nós botar isso para fora."

Para a dirigente, a Sauber tem seus méritos em ajudar o brasileiro a desenvolver todo o seu talento. "Já fizemos isso com outros pilotos e tivemos muito sucesso. Então acho que estamos fazendo com ele também. É só observar como ele está confiante!", comemora.

O inesperado rendimento de Nasr tem trazido alívio para a Sauber. A equipe vinha de uma temporada sem sequer marcar pontos, considerada a pior performance do time na história. Neste ano, somente o brasileiro já somou 14 pontos, após apenas quatro provas.

"Milagres raramente acontecem na Fórmula 1. Onde estamos agora é o resultado de trabalho duro, muito empenho, paciência e muita motivação. O ano de 2014 foi uma exceção na nossa história", pondera.

Monisha, contudo, pede cautela com a quinta colocação que a Sauber ostenta no Mundial de Construtores atualmente. "Foram apenas quatro corridas. Não devemos interpretar o campeonato como ele está agora. Estamos enfrentando equipes que têm maiores possibilidades de desenvolvimento e com certeza estamos limitados neste aspecto. Mas não deixamos de nos sentir felizes por estarmos onde estamos agora", afirma.