• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cielo entra na piscina no Maria Lenk mirando Pan-Americano e Mundial de Kazan

Esportes

Cielo entra na piscina no Maria Lenk mirando Pan-Americano e Mundial de Kazan

Rio - O campeão olímpico e mundial Cesar Cielo começa a disputar nesta segunda-feira o Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação - o Troféu Maria Lenk 2015, no parque aquático do Fluminense, no Rio - com 347 atletas de 39 clubes. A competição vai até sábado e será marcada pela disputa entre os brasileiros por vagas nas seleções para o Pan e para o Mundial. E pela luta entre os clubes. Será a primeira vez que Cesar Cielo e Thiago Pereira nadam juntos pelo Fiat/Minas. O Minas Tênis Clube tem nove títulos brasileiros (1987, 89/91/93/94/96/97, 2011 e 2013).

O Maria Lenk será classificatório para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, de 14 a 18 de julho, e o Mundial dos Esportes Aquáticos de Kazan, na Rússia, de 2 a 9 de agosto. Cada país classifica dois atletas por provas - a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) informou que as seleções serão anunciadas até a metade do mês de maio.

"É o primeiro teste dessa nova fase de treinamento, mas a gente não se preparou especificamente, com um polimento completo. Vamos fazer isso somente para o Mundial", analisou Cielo. "As disputas das provas vão ser boas, apesar de eu achar que ninguém deva bater os tempos, tanto o do Bruno (Fratus) quanto o meu, nos 50m livre, e também o meu e o do Nicholas (Santos), nos 50m borboleta. Vou tentar nadar o melhor possível, mas não é o meu 100%. Isso, só no Mundial mesmo", afirmou Cielo.

Cesar Cielo disputará no troféu Maria Lenk os 50m livre na quarta (8/4), os 50m borboleta, na sexta (10/4), e os 100m livre no sábado (11/4), além dos revezamentos do seu clube.O programa de provas prevê eliminatórias a partir das 9 horas e finais a partir das 17 horas. Cielo tem índices nas três provas, feitos no Open de Natação, em dezembro (21s60, nos 50 m livre, 22s91, nos 50 m borboleta, e 48s58, nos 100 m livre).

"O objetivo é confirmar a vaga no Mundial e fazer o primeiro teste do novo programa de preparação do Cesar", observou o técnico Arílson Soares da Silva. São cinco os velocistas com índices nos 50 m livre (Bruno Fratus, Cesar Cielo, Nicholas Santos, Walter Lessa e Ítalo Duarte), mas apenas dois integrarão a seleção. "Nessas provas de velocidade é preciso ficar sempre esperto", completa Arilson. Também haverá a disputa para a formação dos revezamentos do Brasil - o Mundial é seletiva olímpica (classificam-se para os Jogos do Rio 2016 até o 12º colocado em Kazan).

Cielo reforçou que está com a visão do ciclo olímpico terminando no Rio, em 2016, mas ressaltou que este é ano de destaque. "É muito importante a natação fazer um grande Pan e um grande Mundial. Como se diz na minha terra, Santa Bárbara D'Oeste, não adianta colocar a carroça na frente dos cavalos. Primeiro temos de pensar no Mundial. Vamos ver como vai ser a convocação das equipes, mas estou me preparando, mentalmente, para o que eu posso fazer em Kazan. O primeiro passo para fazermos uma grande Olimpíada é sair do Pan e do Mundial com grandes resultados", concluiu Cielo.