Garotos do São Paulo amadureceram com a crise, garante Lucão

Esportes

Garotos do São Paulo amadureceram com a crise, garante Lucão

Redação Folha Vitória

São Paulo - O São Paulo do começo de 2015 viveu uma sequência de incidentes ruins. A saída do técnico Muricy Ramalho, as derrotas em clássicos, o risco de queda precoce na Libertadores e a eliminação do Estadual trouxeram pelo menos um benefício. Segundo o zagueiro Lucão, de 19 anos, o grupo de jogadores jovens do time, da mesma faixa etária dele, puderam vivenciar a tensão da crise e adquirir experiência para suportar a pressão.

Lucão chegou a jogar como titular em algumas partidas e do grupo de jovens do time, é um dos que mais tiveram espaço. Além dele, o elenco tem o atacante Ewandro, o meia Boschilia e o lateral-direito Auro, todos também com 19 anos. "A gente vivenciou toda essa pressão juntos. Foi uma experiência boa para o amadurecimento. Isso também foi bom para nós, que somos jovens", disse o jogador.

O grupo de atletas se conhece desde as categorias de base e passou a ganhar espaço no São Paulo com Muricy. O técnico, hoje fora do clube, chegou a apostar em Lucão para alguns jogos da Libertadores, além de sempre ter elogiado Boschilia. Auro e Ewandro tiveram chances em alguns jogos do Paulistão e o atacante inclusive chegou a marcar gol. "A gente tem que estar sempre preparado para jogar, independentemente do momento. O Milton Cruz tem revezado bastante os jogadores", comentou.

Apesar de criticado pela pouco aproveitamento de revelações, Muricy deixou como um dos legados os jogadores da base. Essa herança ganhou elogios da diretoria do clube quando o técnico confirmou a saída, há três semanas. Com o interino Milton Cruz o quarteto ainda não recebeu muitas chances, embora Lucão deva ser titular na próxima semana, contra o Cruzeiro, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Para o primeiro jogo, no Morumbi, Dória vai cumprir suspensão pelo cartão amarelo.

Lucão ainda tem como qualidade em comparação aos demais colegas jovens a experiência de ter sido capitão nas categorias de base. "Cheguei ao São Paulo com 12 anos e sempre fui capitão na base. Tenho perfil de liderança e estou aberto para um dia ser líder do time no futuro", disse. O zagueiro também já usou a faixa de capitão nas seleções de base do Brasil, inclusive no Mundial Sub-17 de 2013, nos Emirados Árabes Unidos.