Lars Grael toma posse como presidente da Comissão Nacional de Atletas (CNA)

Esportes

Lars Grael toma posse como presidente da Comissão Nacional de Atletas (CNA)

Redação Folha Vitória

São Paulo - Medalhista olímpico nos Jogos de Seul (1988) e Atlanta (1996) na vela, Lars Grael assumiu oficialmente, nesta quarta-feira, como presidente da Comissão Nacional de Atletas (CNA). O velejador, que segue na ativa, não foi eleito pelos seus pares. Ele chegou ao cargo nomeado pelo ministro do Esporte, George Hilton (PRB-MG), há quase três meses. Só agora, entretanto, tomou posse.

"Hoje retornamos com a comissão e é importante que tenha um rodízio dos integrantes, que tenha assento no Conselho Nacional do Esporte (CNE). Assim, é importante que cada presidente que assuma tenha uma rotatividade para que tenhamos uma transparência e um modelo de governança", destacou Lars.

Em material divulgado à imprensa, o ministério do Esporte ressaltou que a Comissão Nacional de Atletas (CNA) foi reativada após nove anos. Até 2012, entretanto, as atas das reuniões do Conselho Nacional do Esporte (CNE) apontavam o ex-nadador Cyro Marques Delgado como presidente do órgão. Atualmente, a lista de membros do CNE, disponível no site do ministério, indica que o posto de representante da comissão no conselho está vago.

Como a CNA é ligada ao ministério do Esporte, cabe à pasta pagar pelas viagens dos seus membros para reuniões. Os atletas, entretanto, prometem usar a tecnologia para encurtar distâncias. "A nossa agenda é enorme. O grupo é grande e queremos que as reuniões aconteçam também de forma virtual. Assim, também, temos que criar uma cultura de transição, de debate plural, democrática e representativa", comentou Lars.

Entre os 22 membros do grupo estão ex-atletas do peso de Gustavo Borges, Hortência, Luiza Parente, Ida, Clodoaldo Silva e Sebastian Cuattrin. O CNA, entretanto, também conta com atletas em atividade, com destaque para Emanuel, do vôlei de praia, e Guilherme Giovannoni, do Basquete.

Apesar de repetidas vezes, desde que assumiu o Esporte, o ministro George Hilton ter exaltado a importância do CNE, o órgão consultivo não se reúne há mais de um ano. Desde o fim de 2011, foram apenas três encontros: dezembro de 2012, outubro de 2013 e março de 2014.