Leandro Pereira sobre funk do Santos: 'Só não vão chorar depois do apito'

Esportes

Leandro Pereira sobre funk do Santos: 'Só não vão chorar depois do apito'

Redação Folha Vitória

São Paulo - O vídeo em que os atacantes Robinho e Gabriel e o volante Alison, do Santos, aparecem cantando um funk onde dizem que vão "detonar" o Palmeiras no domingo, na decisão do Campeonato Paulista, não caiu bem entre os jogadores palmeirenses. O atacante Leandro Pereira tentou minimizar, mostrou bom humor, mas respondeu com ironia a provocação dos adversários.

"Eles estavam comemorando depois do jogo, parecia que tinham ganhado o jogo. A gente tem vantagem e tem que dar resposta em campo. Achei um pouco de desrespeito, mas deixa eles contarem vitória. Só não vão chorar depois do apito", disse o atacante, que completou. "Eles estavam comemorando, porque sabiam que era para ter perdido por uns três ou quatro".

O jogador também aproveitou a situação para brincar com a qualidade musical dos adversários. "O que posso falar é que eles cantam mal para caramba. Difícil ouvir esse vídeo. Se dependesse do funk para sobreviver, eles estavam mortos. Eu não ligo, desde que não falte com respeito para a outra equipe. É uma provocação sadia e a gente não tem que entrar em provocação", comentou o atacante, autor do gol da vitória por 1 a 0 no primeiro jogo da decisão.

O elenco do Palmeiras treinou na tarde desta quinta-feira, na Academia de Futebol, em uma atividade sem a presença da imprensa. O mesmo deve acontecer na sexta-feira e no sábado. Os jogadores que participaram do jogo contra o Sampaio Correa, na quarta-feira, no Maranhão, pela Copa do Brasil, retornaram na madrugada desta quinta-feira e também já estão a disposição do técnico Oswaldo de Oliveira.

Leandro Pereira não quis dar pistas do que aconteceu no treinamento desta quinta. "Não posso falar. Se eu falo alguma coisa, vira arma para os adversários, né?", brincou.