Presidente do Corinthians evita se empolgar com boa estreia de Pato no Chelsea

Esportes

Presidente do Corinthians evita se empolgar com boa estreia de Pato no Chelsea

Redação Folha Vitória

São Paulo - A boa estreia de Alexandre Pato com a camisa do Chelsea não empolgou o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade. O dirigente gostou do bom desempenho do jogador no sábado, em duelo do time londrino contra o Aston Villa, lanterna do Campeonato Inglês, mas reconheceu que a atuação ainda não tem maior significado para o futuro do jogador.

"Vi o jogo, gostei, ele fez gol", disse Roberto de Andrade, nesta sexta-feira, tentando se esquivar das perguntas dos jornalistas sobre o futuro de Pato. "Tudo que eu achar será 'achismo'. Posso falar de contrato, que tem valores, e opção de sim ou não. Tudo que falarmos hoje será puro achismo."

Pato estreou com a camisa do Chelsea, no sábado passado, dois meses após desembarcar em Londres. Ele chegou ao clube londrino com contrato de empréstimo, sem custos. O time inglês, porém, arca com todo o salário de R$ 800 mil por mês. O acerto foi uma forma de o Corinthians aliviar sua folha salarial.

A princípio, o time brasileiro pretendia negociar o jogador em definitivo. Mas não se interessou pelas propostas recebidas. Com o vínculo por empréstimo, o clube inglês tem a opção de comprar os direitos econômicos do jogador por 12 milhões de euros (cerca de R$ 48,6 milhões) - 60% pertencem ao Corinthians, e os 40% são do próprio Pato. Um acerto definitivo é a esperança do clube paulista, que torce por uma boa atuação de Pato para chegar ao acordo.

REFORÇOS - Questionado sobre possíveis contratações do Corinthians, Roberto de Andrade evitou citar nomes de interesse do clube, mas reconheceu que reforços devem surgir no time para a disputa do Brasileirão.

"A gente não pode esquecer que estamos no início de abril, o time ainda está em formação, achando a maneira ideal de jogar. Com relação a reforços, o Corinthians está sempre aberto a grandes jogadores, boas oportunidades, essa busca não tem fim. Dia e noite buscamos qualificar a equipe", desconversou o presidente corintiano.