Gandula quebra vidro de carrinho de pipoca no intervalo de jogo em Cachoeiro de Itapemirim

Esportes

Gandula quebra vidro de carrinho de pipoca no intervalo de jogo em Cachoeiro de Itapemirim

Ao tentar fazer uma graça durante o intervalo de jogo entre Estrela do Norte e Sport-ES, um gandula acabou quebrando o vidro de um carrinho de pipoca no estádio Sumaré

Um vídeo para lá de curioso, publicado na última quarta-feira (12), circula pelas redes sociais dos amantes do futebol capixaba. Trata-se de um gandula, que ao tentar fazer uma graça durante o intervalo do jogo entre Estrela do Norte e Sport-ES, pela Série B do Campeonato Capixaba 2017, acabou quebrando o vidro de um carrinho de pipoca presente no estádio Sumaré, em Cachoeiro de Itapemirim.

Veja o vídeo abaixo:

O gandula que aparece nas imagens chutando a bola é Carlos Henrique Gualandi, que estava no jogo atendendo ao pedido de um amigo para trabalhar na partida. Ele conta que ao tentar fazer um gol, aconteceu a fatalidade. 

"Tinha acabado o primeiro tempo do jogo e dois gandulas e eu fomos brincar um bocado. Começamos a bater bola no gol oposto ao que aparece no vídeo, só que os jogadores do Sport não foram para o vestiário. Sendo assim, fomos para o outro gol. Estávamos brincando quando um amigo meu foi para o gol e eu pensei: 'vou dar um chute de bico, só porque é ele que está no gol. Mas foi aquele desastre que todos viram", comenta.

O fato ocorreu durante o jogo entre Estrela do Norte e Sport-ES, pela Série B do Campeonato Capixaba 2017  Foto: Arquivo Pessoal

Segundo Carlos, a dona do carrinho da pipoca tomou um grande susto com a 'bolada' no vidro. Mas afinal, quem vai arcar com o prejuízo? "Um amigo meu estava perto e disse que a tia da pipoca ficou bem assutada. Um diretor do Estrela estava perto e disse que vai pagar o reparo do vidro. Mas isso eu só vou saber no próximo jogo, quando encontrar com ela [risos]. Mas tudo bem, se ele não pagar, eu pago", afirma.

Gualandi disse que ficou surpreso após ver que a ação foi toda gravada. "Um colega meu chamado Rafael Garcia, que estava na arquibancada, resolveu filmar o chute. A foto do vidro quebrado ninguém sabe quem tirou, nós apenas recebemos pelas redes sociais", fala.

O gandula azarado revelou ainda que não costuma assumir tal função nos jogos. "Só fui gandula nesse jogo. Teve um em 2015, pela Copa do Brasil, que também participei. Mas normalmente quem fica de gandula nesses jogos são garotos mais novos. Eu recebi o convite para ir nesse e fui. Fui apenas para quebrar o galho... E o vidro [risos]", finaliza.