Gatito pega pênalti e, com 1 a menos, Botafogo ganha do Sport na Copa do Brasil

Esportes

Gatito pega pênalti e, com 1 a menos, Botafogo ganha do Sport na Copa do Brasil

Redação Folha Vitória

São Paulo - Jogador expulso no primeiro tempo, bola na trave e até pênalti defendido por Gatito Fernández. O cenário estava péssimo para o Botafogo nesta quarta-feira, no estádio do Engenhão, no Rio, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Mas, de maneira milagrosa, o time buscou uma impressionante virada e venceu o Sport por 2 a 1. Destaque para Guilherme, autor dos dois gols.

As duas equipes se enfrentam no jogo da volta apenas em 31 de maio, uma quarta-feira, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife. Um empate coloca o Botafogo nas quartas de final. Já o Sport avança se vencer por 1 a 0 - ou por dois ou mais gols de diferença.

Eliminado do Campeonato Carioca e bem posicionado na Copa Libertadores, torneio em que lidera o Grupo 1, o Botafogo quase teve força máxima nesta quarta-feira. A novidade era a presença de Sassá e Guilherme no ataque - Rodrigo Pimpão e Roger iniciaram no banco de reservas. Já o técnico Ney Franco, do Sport, apostou no colombiano Lenis para o lugar de André.

Como era de se esperar, logo no início, o Botafogo pressionou, dominou o meio de campo e quase abriu o placar aos três minutos, quando Camilo aproveitou rebote de Magrão e, de primeira, bateu com perigo.

O jogo parecia controlado para o time carioca. Mas o Sport, logo em seu primeiro ataque, surpreendeu. E foi em um belo lance: Lenis fez o pivô, ajeitou e, de primeira, sem deixar a bola cair, Samuel Xavier acertou o ângulo. Um golaço para esfriar a torcida carioca.

Se já pressionava no início, o Botafogo foi de vez ao ataque após o gol. Camilo, de falta, quase empatou aos 16 minutos - o goleiro Magrão buscou no canto. Emerson Silva também tentou pouco depois, de cabeça, mas a bola saiu por pouco.

O ímpeto botafoguense, porém, foi diminuindo, enquanto que o Sport se organizou defensivamente e travou a armação adversária. Diego Souza também aparecia mais e ajudava o time pernambucano a segurar a posse de bola. E, com calma, valorizando a posse, a equipe foi rodando a área até que, aos 41 minutos, Bruno Silva fez falta, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Para piorar a situação do Botafogo, Joel Carli sentiu um problema e precisou ser substituído por Marcelo. Ney Franco, por outro lado, sacou seus dois jogadores que já tinham um cartão amarelo - Fabrício e Ronaldo. E, com um a mais, o Sport se lançou ao ataque no segundo tempo para tentar ampliar a já boa vantagem.

A ansiedade, porém, custou caro. Aos 11 minutos, após Airton desarmar Rithely e armar contra-ataque, Guilherme recebeu na entrada da área, deu bom corte e bateu rasteiro, no canto, para empatar ao Botafogo.

O gol sofrido abalou o Sport. Mesmo com um a mais, o time pernambucano sofria para criar. Tanto que só aos 23 minutos foi assustar novamente, em chute de fora da área defendido por Gatito Fernández.

Mas o goleiro botafoguense iria brilhar verdadeiramente dois minutos depois, quando André fez boa jogada e sofreu pênalti de Emerson Santos. Na cobrança, com força e quase no meio do gol, Diego Souza chutou no alto e Gatito Fernández salvou o time carioca.

Matheus Ferraz ainda teve chance de colocar o Sport em vantagem, ao aproveitar rebote e chutar na trave. Mas o dia era mesmo de Guilherme, grande aposta do técnico Jair Ventura para o duelo. Após outro contra-ataque, o atacante recebeu novamente na esquerda, bateu na saída de Magrão e assegurou o impressionante triunfo.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 x 1 SPORT

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Emerson Santos, Emerson Silva, Joel Carli (Marcelo) e Victor Luis; Airton (Matheus Fernandes), Bruno Silva, João Paulo e Camilo (Rodrigo Pimpão); Sassá e Guilherme. Técnico: Jair Ventura.

SPORT - Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Mena; Ronaldo (Rodrigo), Fabrício (André), Rithely e Diego Souza; Rogério e Lenis (Everton Felipe). Técnico: Ney Franco.

GOLS - Samuel Xavier, aos 8 minutos do primeiro tempo; Guilherme, aos 11 e aos 37 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Emerson Silva, Rodrigo Pimpão e Sassá (Botafogo); Fabrício, Ronaldo, Rodrigo e Mena (Sport).

CARTÃO VERMELHO - Bruno Silva (Botafogo).

ÁRBITRO - Braulio da Silva Machado (SC).

RENDA - R$ 199.730,00.

PÚBLICO - 10.455 pagantes (12.271 no total).

LOCAL - Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).