Lazio vence e complica a Roma no provável último clássico de Totti

Esportes

Lazio vence e complica a Roma no provável último clássico de Totti

Redação Folha Vitória

Roma - Os holofotes estavam todos voltados para Francesco Totti em seu provável último clássico como profissional, mas quem roubou a cena neste domingo foi Keita Balde. O atacante da Lazio marcou duas vezes e definiu o triunfo por 3 a 1, no Estádio Olímpico, que praticamente tirou a Roma da briga pelo título do Campeonato Italiano.

O resultado manteve a Roma em 75 pontos, na segunda posição, nove atrás da Juventus, a quatro rodadas para o fim da competição. A Lazio, por sua vez, subiu para 67 pontos, na quarta colocação, a quatro do Napoli e ainda sonhando com uma vaga na próxima Liga dos Campeões.

Aos 40 anos, Totti começou no banco neste domingo e entrou no segundo tempo para tentar recuperar a Roma, que no momento perdia por 2 a 1, mas pouco pôde fazer. Durante a semana, o veterano chegou a dizer que queria "destruir" em seu provável último clássico, já que deve se aposentar ao fim da temporada, mas quem brilhou foi mesmo Keita Balde.

No domingo que vem, a Lazio tentará manter o embalo ao receber a Sampdoria, novamente pelo Campeonato Italiano. No mesmo dia, a Roma terá a difícil tarefa de encarar o Milan fora de casa.

O JOGO - A Roma começou a pleno vapor e demorou somente um minuto para levar perigo. Dzeko recebeu lançamento, cortou o zagueiro e, quase na pequena área, bateu por cima. Aos sete, foi a vez do rápido Salah arrancar pela direita, deixar os marcadores para trás e chutar cruzado, para ótima defesa de Strakosha.

Depois de um começo devagar, encurralada pela rival, a Lazio também ganhou espaço e quase marcou aos 19, quando Biglia aproveitou sobra fora da área e bateu com perigo. Mas no lance seguinte, a Roma saiu jogando errado, Keita Balde recebeu na entrada da área pela direita e bateu firme, no canto, sem chances para Szczesny.

O gol deu moral para a Lazio, que passou a dominar as ações, mesmo que sem criar grandes oportunidades. O time só voltou a levar perigo aos 35 minutos, quando Savic ganhou de cabeça no meio de campo, Keita Balde errou, mas a sobra ficou com Parolo, que exigiu grande defesa de Szczesny.

O jogo parecia dominado pelos comandados de Simone Inzaghi, mas aí a arbitragem ajudou a Roma. Aos 43, Strootman entrou na área e caiu após tentativa de Walace de pegar a bola. O pé do brasileiro passou longe do holandês, mas o juiz marcou pênalti inexistente. De Rossi aproveitou e bateu com estilo, no canto esquerdo do goleiro, que não alcançou.

Desta vez, foi a Roma que embalou com o gol e voltou dominando o segundo tempo. Só não virou, porque Dzeko vivia dia para esquecer. Aos dois minutos, aproveitou ótima jogada de Salah pela direita e apareceu sozinho na área para bater, mas parou em grande defesa de Strakosha.

O erro seria fatal para a Roma, porque somente dois minutos depois a Lazio voltaria a liderar. Aos quatro, Basta ficou com a sobra após cruzamento da direita, dominou no peito e encheu o pé. A bola desviou em Fazio e ainda tocou na trave antes de entrar, tirando qualquer chance de defesa de Szczesny.

Para não sofrer novos sustos, o time azul se fechou na defesa e minou a criação da Roma, que apelou para seu maior ídolo para tentar uma nova recuperação. Aos 27 minutos, Francesco Totti foi a campo no lugar do também veterano De Rossi, mas, bem marcado, pouco pôde ajudar.

Toda no ataque, a Roma dava chances para a rival matar o jogo no contra-ataque. No primeiro, aos 36, Felipe Anderson foi lançado por Biglia, arrancou sozinho e bateu na saída de Szczesny, que desviou com o pé. Mas três minutos depois, não teve jeito. Lulic correu com liberdade pela esquerda e ao entrar na área, deixou Keita Balde em ótimas condições para marcar e selar o placar.

Savic ainda quase marcou um golaço, de bicicleta, mas a bola passou rente à trave. O nervosismo tomou conta dos jogadores da Roma nos últimos minutos, e o zagueiro Rüdiger foi expulso por entrada dura, de sola, em Djordjevic.