• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após muita conversa, São Paulo treina em silêncio e com muita conversa

  • COMPARTILHE
Esportes

Após muita conversa, São Paulo treina em silêncio e com muita conversa

São Paulo - O primeiro treino do São Paulo aberto à imprensa depois da eliminação na Copa Libertadores para o Cruzeiro teve silêncio em campo, conversa antes da atividade e desfalques entre os titulares. O técnico Milton Cruz se reuniu com o elenco durante 40 minutos, período em que os jornalistas tiveram de aguardar do lado de fora do CT da Barra Funda até poderem acompanhar um trabalho em campo reduzido sem as presenças do volante Souza e do meia Michel Bastos.

No treino em campo reduzido o grupo foi dividido em quatro times. Todos atuavam em atividade de movimentação e toques de primeira, mas em uma partida duas equipes tinham de concluir as jogadas em gols pequenos e na outra, a missão dos jogadores era chegar até a linha de fundo. Nessa parte do treino os atacantes Alexandre Pato e Luis Fabiano atuaram em grupos diferentes, dias depois de trocarem farpas sobre a condição de titular.

Durante todo o treino os jogadores pouco falaram ou sequer comemoravam os gols ou lances bonitos. Todo o grupo permaneceu calado e os atletas pouco conversavam entre eles, mesmo durante os intervalos para tomar água. Sempre calados, mantiveram um semblante abatido e não fizeram brincadeiras ao longo da manhã.

O volante Souza, com dores musculares, e o meia Michel Bastos, que sentiu cãibras contra o Cruzeiro, ficaram na academia para trabalhos de fortalecimento. Os dois ainda são dúvida para enfrentar a Ponte Preta, no domingo, em Campinas, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O caso de Michel inspira mais cuidado da comissão técnica porque o jogador, que teve dengue, perdeu 5kg enquanto esteve doente.