• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chris Paul decide no fim, Clippers bate Spurs no jogo 7 e avança no Oeste

Esportes

Chris Paul decide no fim, Clippers bate Spurs no jogo 7 e avança no Oeste

Los Angeles - Los Angeles Clippers e San Antonio Spurs fizeram na noite do último sábado um jogo que teve tudo que se espera de uma série épica, que foi para o jogo 7 e deve ser lembrada como uma das melhores da história da NBA. O duelo teve equilíbrio, jogadas incríveis de ambos os lados e foi decidido na última bola por um herói. Contundido, Chris Paul ficou em quadra no sacrifício e ficará na memória como o grande personagem desta histórica partida, vencida pelo Clippers por 111 a 109.

O duelo foi válido pela primeira rodada dos playoffs do Oeste, mas deixou a sensação de que poderia tranquilamente ocorrer na decisão da conferência. A vitória no último segundo fechou a série em 4 a 3, classificou o Clippers para as semifinais, na qual enfrentará o Houston Rockets, e comoveu as arquibancadas do Staples Center e até os jogadores. O herói Chris Paul não conseguiu segurar as lágrimas mesmo antes da última jogada do Spurs.

Mas os fatores que transformaram este duelo em épico começaram horas antes, no início da partida. Tony Parker tomava conta do primeiro quarto quando, nos minutos finais, Chris Paul sentiu uma lesão na coxa. O armador do Clippers sentou-se no banco, claramente inconformado, e precisou ir para os vestiários. Parecia ser o fim da noite para ele.

Sem seu líder, o Clippers se manteve no jogo graças ao experiente Jamal Crawford, que fazia as vezes de armador. Na metade do segundo período, no entanto, o Spurs ameaçava abrir vantagem, e foi aí que Chris Paul voltou. Com ele, o equilíbrio também voltou. Tim Duncan pontuava de um lado, Blake Griffin respondia do outro. Danny Green acertava uma bola de três, J.J. Redick dava o troco na mesma moeda. E este cenário seria mantido até o fim da partida.

Foi a partir do terceiro período que Chris Paul começou seu show pessoal e assumiu o controle da partida. Mesmo puxando a perna esquerda, deixando de disputar rebotes para não forçar a coxa e diminuindo o ritmo em alguns momentos, o armador apareceu para dar arremessos certeiros. Griffin, Redick e até Matt Barnes também contribuíam. Mas do outro lado, o Spurs também vivia dia inspirado no ataque, principalmente com Green e Duncan.

O último período era lá e cá. O Spurs chegou a abrir cinco pontos a cinco minutos para o fim, mas Redick e Griffin empataram rapidamente. No minuto final, Kawhi Leonard errou um arremesso, Paul respondeu com dois lances livres e colocou o Clippers na frente. Duncan deixou tudo igual quando também acertou dois lances livres a oito segundos para o fim, e foi aí que aconteceu a jogada da partida.

Chris Paul recebeu a bola no meio da quadra, gastou o tempo e infiltrou pelo lado direito. Com a boa marcação de Danny Green, precisou dar uma finta. Duncan, então, apareceu na cobertura. Ainda assim, o armador conseguiu o arremesso, torto, mas que tinha endereço certo. Com um segundo no cronômetro, o Spurs ainda tentou uma jogada desesperada, mas Matt Barnes bloqueou o passe e garantiu o triunfo.

Foram 27 pontos para Chris Paul, sendo 18 no segundo tempo. Blake Griffin também teve atuação destacada, com um "triple-double": 24 pontos, 13 rebotes e 10 assistências. Jamal Crawford (16 pontos), J.J. Redick (14) e Matt Barnes (17) tiveram grande dia. Pelo Spurs, destaque para os 27 pontos e 11 rebotes de Tim Duncan e os 20 pontos de Tony Parker.

Classificado, o Clippers inicia o duelo diante do Rockets na segunda-feira, fora de casa. Mas as semifinais de conferência têm início já neste domingo. Pelo Leste, o Atlanta Hawks recebe o Washington Wizards. Já do lado Oeste, o Golden State Warriors pega o Memphis Grizzlies em casa.