Fortaleza é campeão cearense e jogo termina em pancadaria entre torcedores

Esportes

Fortaleza é campeão cearense e jogo termina em pancadaria entre torcedores

Torcedores do Ceará entraram em confronto com policiais militares após a partida, que terminou empatada em 2 a 2, no estádio Castelão, em Fortaleza

Final do campeonato cearense terminou em pancadaria Foto: Estadão Conteúdo

Com um gol nos acréscimos, o Fortaleza sagrou-se campeão cearense de 2015, após um jogo emocionante. Empatou em 2 a 2 com o Ceará e, como vencera por 2 a 1 a partida de ida, voltou a levantar a taça, evitando o pentacampeonato do Ceará. Foi teste para cardíaco. O Fortaleza abriu o placar, mas se fechou mesmo com um jogador a mais, deixou o Ceará empatar aos 38 da etapa final e virar aos 45. E quando tudo indicava que o título seria do Vozão, Cassiano marcou aos 47.

Apesar da emoção, a partida ficou marcada pela selvageria que ocorreu logo após o apito do juiz. Torcedores de Ceará e Fortaleza entraram em campo e iniciaram uma batalha. A polícia lançou bombas de gás lacrimogêneo. Nas cadeiras, a torcida do Ceará também deu vexame. Dezenas de cadeiras foram quebradas e lançadas no gramado. Por causa da confusão, os jogadores tiveram de deixar o campo às pressas.

O Castelão acabou não recebendo o público esperado. Primeiro porque a torcida do Ceará - que era o mandante e estava com a maior parte do estádio ao seu dispor - não repetiu a presença das partidas na Copa do Nordeste. Além, disso, a polícia, para evitar cenas de violência, deixou um espaço vazio entre as torcidas muito maior do que o normal. Mesmo assim o público foi de 50.002 pagantes.

O jogo começou tenso, com os times fazendo muitas faltas nos primeiros minutos. O cartão amarelo para Uillian Correa, aos 15 minutos, até que demorou para sair. Apesar de truncado, os times tiveram grandes chances. Lúcio Maranhão perdeu uma chance de ouro para o Fortaleza, já que o goleiro Luís Carlos mostrou muito arrojo para bloquear a jogada aos cinco minutos. Aos 17, Magno Alves teve tudo para colocar o Ceará na frente. Ficou na cara de Deola, mas o goleiro se jogou (até se machucou no lance) e evitou o perigo.

Aos 29, Fernandinho se machucou e o Ceará fez a primeira mudança: a entrada de Tiago Cametá. Quase em seguida o Fortaleza abriu o placar. Após jogada iniciada por Pio e que passou por Everton, Daniel Sobralense tirou com categoria a marcação de João Marcos com um lençol e marcou um belo gol para o Fortaleza.

No segundo tempo, o Ceará voltou bem mais ofensivo e o Fortaleza se retraiu. Embora tenha criado oportunidades com William e Magno Alves, o Ceará não foi eficaz. E a coisa ficou ainda mais complicada quando Uillian Correia levou o segundo amarelo e, consequentemente, saiu expulso. Com dez, a coisa parecia que iria complicar de vez para o lado alvinegro, que não conseguia furar o ferrolho da melhor defesa do Cearense-2015. Só que aos 37 minutos Ricardinho pegou a bola do meio de campo, partiu com tudo e mandou uma bomba de fora da área, que contou com a ajuda do goleiro Deola, que engoliu um frango. Daí para a frente foi um sufoco só para o Fortaleza, totalmente fechado. E o Ceará conseguiu o que parecia um milagre aos 45 minutos. Uma bola alçada na área do Leão achou o zagueiro Gilvan, que fez o gol da virada.

A torcida do Ceará já festejava o pentacampeonato cearense quando o Fortaleza, no desespero, se lançou ao ataque, Tinga fez grande jogada e encontrou Cassiano. O atacante que entrara no lugar de Lúcio Maranhão e não fazia uma boa partida, mandou para a rede.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 2X2 FORTALEZA

Local: Castelão, Fortaleza (CE)

Data-Hora: 3/5/2015 - 16h (de Brasília)

Árbitro: Péricles Bassols (FIFA-RJ)

Áuxiliares: Kleber Lucio Gil (FIFA-SC) e Marcia Caetano (FIFA-SP)

Renda e público: R$ 1.169.467,00/ 50.002 pagantes

Cartões amarelos: Uillian Correia, Ricardinho e Charles (CEA); Deola, Pio, Lúcio Maranhão e Daniel Sobralense (FOR)

Cartões vermelhos: Uillian Correia (CEA) Maranhão (FOR)

Gols: Daniel Sobralense 31'/1°T (0-1), Ricardinho, 37'/2ºT (1-1); Givan, 45'/2ºT (2-1), Cassiano, 47'/2ºT (2-2)

CEARÁ: Luís Carlos, Samuel Xavier, Gilvan, Charles, Fernandinho (Tiago Cametá, 29'/1ºT); João Marcelo, Uillian Correia, Ricardinho e Marinho; William (Assisinho, 20'/2ºT) e Magno Alves TÉC: Silas

FORTALEZA: Deola, Tinga, Lima, Adalberto, Wanderson; Pio (Maranhão, 29'/2ºT), Auremir, Corrêa, Everton (Vinicius Hess, 23'/2ºT); Lúcio Maranhão (Cassiano, 37'/2ºT) e Daniel Sobralense. TEC: Marcelo Chamusca