Fred faz dois, comemora marca e Fluminense derrota o Flamengo no clássico

Esportes

Fred faz dois, comemora marca e Fluminense derrota o Flamengo no clássico

Redação Folha Vitória
Foto: ​Estadão Conteúdo

Rio - Deu Fluminense no clássico carioca disputado neste domingo, no Maracanã. Contando com Fred inspirado e com Pará em uma noite para esquecer, o time tricolor aplicou 3 a 2 no Flamengo pela quarta rodada do Brasileirão e chegou à oitava colocação na tabela. Já o Flamengo, que ainda não venceu, se manteve na zona de rebaixamento.

Além da vitória, o jogo ficará marcado para o atacante Fred. Ele chegou ao 107º gol nos pontos corridos e se tornou o maior artilheiro desta era da competição, superando o veterano Paulo Baier. Quem também não esquecerá a partida é o lateral Pará, que cometeu um pênalti e marcou um gol contra.

A partida começou melhor para o Fluminense, que procurou atacar pelas alas. Renato e Gerson se revezavam no apoio pelo lado direito e Wagner e Jean caíam mais pelo setor esquerdo. Vinícius e Fred esperavam a bola pelo meio.

Foi numa jogada pela direita que saiu o primeiro gol, mas ocasionado a partir de um lance duvidoso. Gerson levantou na área e Pará tocou com o corpo em Vinícius. O árbitro Sandro Meira Ricci marcou pênalti. Fred bateu rasteiro, tirou do goleiro e colocou no canto esquerdo, abrindo o placar aos 7 minutos.

Aos poucos, o Flamengo começou a atacar e, assim como o adversário, usando os lados do campo. Arthur Maia se movimentava pela direita, mas era pela ala oposta que o time tinha suas melhores investidas, com Armero.

A primeira chance rubro-negra veio aos 26. Após cobrança de falta pela esquerda, Wallace apareceu livre na pequena área para concluir, mas não alcançou a bola e ela acabou saindo pela linha de fundo. Dois minutos mais tarde, foi a vez de Alecsandro chegar em condições de marcar, mas Cavalieri cresceu à sua frente e salvou.

O castigo veio aos 32. Em um momento em que o Flamengo era melhor, Renato recebeu em velocidade pela direita, foi ao fundo e cruzou rasteiro para Fred; Pará tentou cortar e empurrou contra o próprio gol, ampliando o marcador.

Apesar do baque, o Flamengo não se intimidou. O time avançou suas linhas e passou a exercer uma leve pressão. Acabou recompensado aos 36, quando Armero fez jogada individual pela esquerda e cruzou para Alecsandro subir e marcar um belo gol de cabeça.

Atrás do marcador, o estreante técnico Cristóvão Borges decidiu mexer no Flamengo para o segundo tempo. Tirou o meia Arthur Maia e colocou o atacante Marcelo Cirino em campo. Mas foi justamente Cirino quem acabou originando a jogada do terceiro gol do Fluminense.

Logo a 1 minuto, o atacante perdeu a bola no campo de ataque e o Fluminense aproveitou que o adversário estava aberto para contra-atacar. Em quatro toques, o time chegou à área adversária e Fred, em chute cruzado, ampliou para 3 a 1.

Os dois gols de vantagem davam a entender que o Fluminense teria um segundo tempo tranquilo para administrar o jogo e segurar a vitória. Mas, aos 5, Giovanni cometeu falta e o árbitro apresentou o cartão vermelho direto - um exagero para uma falta simples na lateral. Aí, com um a mais, o Flamengo cresceu.

Não apenas cresceu como impôs forte pressão. O time rubro-negro passou a maior parte do tempo tocando a bola no campo ofensivo - chegou a ter 72% de posse de bola. O problema é que o excesso de troca de passes não se transformou em chances de gol ou mesmo em chutes de fora da área.

Foi só aos 40 que o Flamengo conseguiu descontar. Marcelo Cirino fez boa jogada pela esquerda e cruzou no meio da área. Eduardo da Silva, que acabara de entrar, subiu mais alto que a defesa e cabeceou para a rede, finalizando o placar.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 2 X 3 FLUMINENSE

FLAMENGO - Paulo Victor; Pará (Gabriel), Bressan, Wallace e Armero; Cáceres (Eduardo da Silva), Canteros, Arthur Maia (Marcelo Cirino) e Everton; Paulinho e Alecsandro. Técnico - Cristóvão Borges.

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Renato, Gum, Antônio Carlos e Giovanni; Edson, Jean, Gerson (Pierre), Vinicius (Wellington Silva) e Wagner; Fred (Marlone). Técnico - Enderson Moreira.

GOLS - Fred, aos 7 minutos, Pará (contra), aos 32, e Alecsandro, aos 36 do primeiro tempo; Fred, a 1 minuto, e Eduardo da Silva, aos 40 do segundo tempo.

ÁRBITRO - Sandro Meira Ricci (SC).

CARTÕES AMARELOS - Pará, Everton, Cáceres, Bressan, Canteros e Eduardo da Silva (Flamengo); Vinícius, Wagner e Cavalieri (Fluminense).

CARTÃO VERMELHO - Giovanni e Canteros.

RENDA - R$ 1.063.622,50.

PÚBLICO - 25.289 pagantes (28.663 presentes).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio (RJ).