Laboratório brasileiro é recredenciado pela Wada e fará antidoping na Olimpíada

Esportes

Laboratório brasileiro é recredenciado pela Wada e fará antidoping na Olimpíada

Redação Folha Vitória

Rio - Como era esperado, o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD) foi reacreditado pela Agência Mundial Antidoping (WADA, na sigla em inglês) na manhã desta quarta-feira. Com isso, o LBCD poderá realizar os exames antidoping de todos os eventos-teste para a Olimpíada, que acontecerão no Rio de Janeiro a partir de julho, além de fazer o controle de dopagem nos Jogos Olímpicos do próximo ano.

A confirmação do recredenciamento - perdido pelo antigo Ladetec em 2013 devido à defasagem de equipamentos - era dada como certa pelo Ministério do Esporte. Na semana passada, uma comitiva que contou com a presença do ministro George Hilton esteve nas instalações do LBCD, no Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), para visitar o novo laboratório. Na ocasião, o secretário executivo da pasta, Ricardo Leyser, afirmou que "todos os testes realizados pela Wada foram um sucesso".

Os testes duraram nove meses. E, nesta quarta, o Conselho de Fundadores da entidade se reuniu em Montreal, no Canadá, para anunciar o recredenciamento. "A recuperação da acreditação é o resultado de um esforço considerável do governo federal e faz parte da preparação do nosso país para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos", declarou Hilton, que está em Montreal, onde foi acompanhar o anúncio.

A reestruturação do LBCD começou no ano passado, e consumiu R$ 134 milhões em investimentos. O total foi dividido entre o Ministério do Esporte (R$ 106 milhões) e da Educação (R$ 28 milhões).

"O sistema antidoping será um dos principais legados, mas ainda faltam alguns passos complementares para manter o nível de excelência na garantia de jogo limpo no esporte. Nós vamos lutar para implementá-los o mais brevemente possível", afirmou Hilton.

Além do brasileiro, um laboratório da Turquia também recebeu o credenciamento nesta quarta. Com isso, 34 laboratórios no mundo inteiro estão credenciados pela Wada para realizarem o controle de dopagem.