Levantadora Fabíola pede dispensa e não jogará Grand Prix com a seleção

Esportes

Levantadora Fabíola pede dispensa e não jogará Grand Prix com a seleção

Redação Folha Vitória

Rio - A levantadora Fabíola, atualmente no Dínamo Krasnodar, da Rússia, anunciou na tarde desta segunda-feira que recusou a convocação para defender a seleção brasileira de vôlei nesta temporada. A jogadora, que vai enfrentar o Rexona no Mundial de Clubes, a partir de quinta-feira, alegou motivos pessoais para dizer não ao técnico José Roberto Guimarães.

"Fico muito feliz de ter sido mais uma vez lembrada para a seleção e isso é sempre motivo de muito orgulho. Mostra que mesmo longe meu trabalho vem sendo acompanhado e que estou no caminho certo. Mas, neste momento, preciso cuidar de algumas questões pessoais e somente por isso estou pedindo dispensa. Já conversei com o Zé Roberto e em breve espero estar de volta e quem sabe ajudar na caminhada rumo a mais um ouro olímpico", explicou ela, em nota.

Assim, já são três atletas que não aceitaram a convocação para a seleção. A central Bia e a líbero Suelen, ambas semifinalistas da Superliga com o Sesi, disseram não ter interesse em defender o Brasil este ano.

Além de Fabíola, Zé Roberto havia convocado outras cinco levantadoras, porque a seleção vai jogar o Jogos Pan-Americanos e o Grand Prix ao mesmo tempo. Dani Lins (Molico/Osasco) é a titular absoluta da equipe e o posto de reserva agora deve ser disputado por Ana Tiemi (está na Romênia), Macris (Pinheiros) e Roberta (reserva de Fofão no Rexona).