• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Oeste deixa Itápolis e vai jogar a Série B do Brasileiro em Osasco

Esportes

Oeste deixa Itápolis e vai jogar a Série B do Brasileiro em Osasco

Osasco - Como acontece todo ano desde 2003, a Grande São Paulo terá um representante na Série B do Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira, o Oeste, equipe de Itápolis, anunciou que vai jogar a segunda divisão nacional em Osasco, depois de fechar parceria com o Audax, clube que era da capital e mudou há dois anos para lá.

Pelo acordo, o Oeste vai continuar sediado em Itápolis, mas a equipe não apenas vai mandar todas as suas partidas no Estádio José Liberatti como vai treinar diariamente na Grande São Paulo.

A explicação oficial é que o Estádio dos Amaros tem capacidade total para 13.444 pessoas, mas, com a interdição das arquibancadas tubulares, o local pode receber apenas 964 torcedores, segundo o laudo de segurança da Polícia Militar. Assim, não tem a capacidade mínima exigida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A cidade de Itápolis fica a 360 quilômetros a noroeste de São Paulo. Pela proximidade com Presidente Prudente e São José do Rio Preto, o Oeste costumava mandar nestas cidades os jogos contra os grandes de São Paulo, em busca de maior renda. Agora, entretanto, a decisão foi mudar de mala e cuia para Osasco.

Na semana passada, o Oeste conseguiu o acesso para voltar à elite do futebol paulista, onde já está o Audax. A equipe de Itápolis mandou seus jogos no Estádio dos Amaros, colocando à venda apenas 964 ingressos em cada um das partidas decisivas da Série A2.

Antes de fechar com o Oeste, a diretoria do Audax chegou a negociar com a Portuguesa para que jogasse em Osasco. A diretoria da Lusa, entretanto, não concordou com algumas das exigências, entre elas que Fernando Diniz, técnico do Audax, comandasse a equipe rubro-verde.