• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Abel vê Flu fazer 'pior 1º tempo no ano' e valoriza ponto somado contra o Grêmio

Esportes

Abel vê Flu fazer 'pior 1º tempo no ano' e valoriza ponto somado contra o Grêmio

A atuação exibida pelo seu time no primeiro tempo não agradou, mas o técnico Abel Braga mostrou satisfação ao falar sobre o ponto conquistado pelo Fluminense em Porto Alegre, onde o time carioca empatou por 0 a 0 com o Grêmio, na arena gremista, na noite desta quarta-feira, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. De acordo com o treinador, as duas etapas da partida tiveram dinâmicas diferentes.

"Conhecemos a força do Grêmio e eu sei o time que eu tenho, não vim só para me defender. Foi nosso pior primeiro tempo no ano. Cobrei isso deles no vestiário e o resultado foi que no segundo tempo criamos boas oportunidades. Minha equipe veio fechada para fazer essa transição rápida", disse Abel, em entrevista coletiva depois do jogo.

O treinador acredita que faltou fôlego aos jogadores para conquistar um resultado melhor: "Acho que se não tivéssemos corrido tanto no primeiro tempo, por causa dos erros, estaríamos mais frescos no segundo. Em alguns contra-ataques faltou perna", afirmou o comandante do Fluminense, que com o ponto somado chegou a 14 no Campeonato Brasileiro e ficou na terceira posição da tabela, atrás apenas do líder São Paulo e do vice-líder Flamengo.

Abel, porém, terá de lidar com a ausência nas próximas partidas do atacante Pedro, que sofreu uma lesão muscular na coxa. O primeiro compromisso sem o centroavante será na próxima segunda-feira, contra o Paraná, em Curitiba, no estádio Durival Britto.

"Veja como é o destino: no primeiro tempo ele tomou uma cabeçada e se sentiu tonto. Eu falei para ele sair, se não estivesse se sentindo bem, mas ele quis ficar. Tivesse saído, não teria tido a lesão. É uma pena, mas vamos superar. Temos de medir, às vezes é melhor perder o jogador por um jogo do que por cinco ou seis", lamentou.