De olho na liderança do Brasileirão, São Paulo enfrenta o Botafogo no Morumbi

Esportes

De olho na liderança do Brasileirão, São Paulo enfrenta o Botafogo no Morumbi

Redação Folha Vitória

O São Paulo quer aproveitar o embalo dos 10 jogos de invencibilidade para corrigir problemas que persistem e se firmar como candidato ao título do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, se derrotar o Botafogo, às 21 horas, no estádio do Morumbi, na capital paulista, a equipe pode chegar provisoriamente ao topo da tabela de classificação, desde que Atlético Mineiro e Fluminense não vençam Sport e Grêmio, respectivamente, fora de casa.

Para o goleiro Sidão, a boa fase da equipe do Morumbi é ideal para ajustes. "Sempre há o que melhorar", disse em entrevista ao Estado. "As vitórias dão tranquilidade. É um bom momento para corrigir erros, como de posicionamento, por exemplo, para evitarmos abrir espaços, o que dá posse de bola ao adversário".

O goleiro se mostra otimista quanto à possibilidade de chegar ao topo da tabela de classificação. "Queremos nos manter na parte de cima da tabela e vamos buscar pontos para isso. A liderança é o alvo maior de todos os times. Ela viria em boa hora e, se vier, espero que possamos mantê-la até o fim".

Experiente, Sidão revelou uma das formas que encontrou para ajudar a grupo a ficar mais confiante. "O momento é importante. Sempre falei que não podemos ficar pensando no que passou (temporadas lutando contra o rebaixamento). Muitos que estão aqui hoje não estavam naqueles momentos. Hoje estamos plantando o que vamos colher lá na frente. E isso precisa nos dar tranquilidade".

Para o arqueiro, o "rodízio" promovido pelo técnico uruguaio Diego Aguirre no time do São Paulo foi positivo. Agora ele pede o grupo unido. "Não vejo como testes e sim opções. Pois todos têm condição de jogar. É opção tática. Ele gosta de analisar os adversário e lançar mão de um jogador com certa característica para ser usada a nosso favor. Grande parte do time já tem jogado junto e isso facilita. O momento é de unir cada vez mais".

Atuando em casa nesta quarta-feira, onde só perdeu uma vez no ano até agora (para o Santos por 1 a 0, pela fase de grupos do Campeonato Paulista), o São Paulo conta com o apoio de seu torcedor, de acordo com Sidão. "O torcedor no ano passado viu e entendeu a força que ele tem. Agora que passou aquele momento difícil, também é hora de eles se mobilizarem para nos apoiar e nos levar para frente. Uma vitória em casa nos dará boas oportunidades no campeonato".

DÚVIDAS - Quarto colocado com 13 pontos, o São Paulo tem apenas um a menos que o Flamengo, líder, e a mesma pontuação de Fluminense e Atlético Mineiro, vice e terceiro colocado, respectivamente. Diego Aguirre tem dois desfalques garantidos para o duelo: Militão e Hudson, suspensos.

Régis é o favorito para a lateral direita e Petros disputa com Liziero o espaço no meio de campo. O zagueiro Anderson Martins, que cumpriu suspensão no último compromisso do time, deve voltar. De olho no clássico contra o Palmeiras neste sábado, Diego Aguirre pode poupar atletas - não só pelo desgaste, mas também para evitar perder atletas pendurados como Arboleda, Bruno Alves, Sidão e Régis.