Deschamps elogia Giroud e 'espírito de equipe' da França em amistoso

Esportes

Deschamps elogia Giroud e 'espírito de equipe' da França em amistoso

Redação Folha Vitória

Em ritmo de preparação para a Copa do Mundo da Rússia, o técnico Didier Deschamps fez uma avaliação positiva da vitória da seleção da França sobre a Irlanda, pelo placar de 2 a 0, nesta segunda-feira, no Stade de France, em Paris. O treinador exaltou a atuação de Olivier Giroud e aprovou o "espírito de equipe" de sua seleção.

Giroud foi um dos destaques da partida ao anotar o primeiro gol da partida. Ele chegou à marca de 31 gols pela seleção, se igualando a Zinedine Zidane na quarta posição da artilharia da seleção. "Isso mostra como ele é eficiente. É isso que se espera de um atacante. No nível internacional, ele faz parte de um círculo muito fechado de jogadores", elogiou o treinador. "Ele é um jogador que frequentemente sofre críticas injustas."

O próprio Giroud comentou seu desempenho nesta segunda. "Estou feliz no nível mais pessoal. Não tive muitas chances de gol nesta noite. Tentamos impôs o nosso ritmo de jogo. Sabíamos que eles iriam se defender bem, em grande número lá trás", analisou o atacante do Chelsea.

A boa atuação em grupo da seleção também agradou ao treinador da seleção, mesmo poupando alguns titulares para fazer testes, de olho no Mundial. "Estou muito satisfeito com o espírito de equipe", disse Deschamps. "Tivemos um controle de jogo muito bom, mostramos grande mobilidade, fizemos coisas boas em campo."

O técnico só reclamou da forte chuva na reta final do jogo, quando o mau tempo começou a prejudicar o toque de bola no gramado encharcado. "Nestas condições, acho que não tivemos futebol nos últimos 15 minutos. Era difícil fazer passes, lutamos contra a bola no fim", comentou.

A França ainda realiza outros dois amistosos antes de estrear na Copa do Mundo: contra Itália, nesta sexta-feira, em Nice, e Estados Unidos, dia 9 de junho, em Décines-Charpieu. No torneio, a equipe está no Grupo C, ao lado de Peru, Dinamarca e Austrália, sua primeira adversária, dia 16 de junho, em Kazan.