Em crise, Vasco tenta superar desfalques para voltar a vencer no Brasileirão

Esportes

Em crise, Vasco tenta superar desfalques para voltar a vencer no Brasileirão

Redação Folha Vitória

Cheio de desfalques, inconsistente, dono da pior defesa entre todos os times da elite do futebol brasileiro e há três jogos sem vencer, o Vasco tenta superar todas as adversidades para retomar as vitórias no Campeonato Brasileiro. O adversário desta quarta-feira é o Paraná, às 19h30, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, pela oitava rodada da competição.

As derrotas nas últimas três rodadas do Brasileirão colocaram o time cruzmaltino, que tem um jogo a menos que os demais - contra o Santos, ainda sem data definida - na 13.ª posição com oito pontos, a dois da zona de rebaixamento, e ampliaram a crise em São Januário.

O principal problema da equipe treinada por Zé Ricardo é a falta de solidez na defesa. Na temporada, o time tem a defesa mais vazada entre todos os times da Série A, com 50 gols sofridos. Outra questão que incomoda muito e atrapalha na busca por uma maior regularidade no torneio são os inúmeros desfalques.

"Há alguns anos se dava mais importância para desfalques. Hoje em dia o trabalho é igual para todos e a equipe acaba não sentindo tanto. Só mudam os nomes e características. Vamos conseguir fazer um grande jogo na quarta. Não temos que encontrar muletas", disse o goleiro Fernando Miguel, que foi contratado para substituir Martín Silva, que está com a seleção uruguaia.

Zé Ricardo não conseguiu repetir a formação vascaína uma vez sequer neste começo de competição. Apenas três atletas participaram de todos os jogos do Brasileirão até o momento: Yago Pikachu, Rafael Galhardo e Desábato. O argentino, porém, está suspenso, e Galhardo não deve ter condições de jogo. Assim, Pikachu deverá ser o único mantido no time e a equipe terá de ser alterada novamente contra o Paraná.

Thiago Galhardo segue em tratamento. Paulão, Evander, Gabriel Félix e Wellington seguem afastados por causa da foto polêmica postada em Santiago, no Chile, antes do duelo contra a Universidad de Chile. Além de Desábato, Wagner também está suspenso. Kelvin e Bruno Silva também têm problemas físicos e dificilmente jogarão. São, no total, 11 desfalques.

Por outro lado, Breno, Riascos e Andrés Ríos voltam de suspensão e Werley retorna de lesão. Breno, porém, sentiu dores no joelho operado no ano passado e não participou do último treinamento antes da partida. O defensor virou dúvida diante do incômodo e, se não jogar, Ricardo será o titular ao lado de Werley.