• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Fifa exclui árbitro da Arábia Saudita da Copa após pedido de suborno no seu país

Esportes

Fifa exclui árbitro da Arábia Saudita da Copa após pedido de suborno no seu país

A Fifa anunciou nesta quarta-feira a exclusão do árbitro Fahad Al Mirdasi da lista de juízes selecionados para trabalhar na Copa do Mundo da Rússia depois de ele ser banido por toda a vida na Arábia Saudita em razão de uma acusação de manipulação de resultados.

A Federação de Futebol da Arábia Saudita (SAFF, na sigla em inglês) revelou há duas semanas que Al Mirdasi pediu suborno para ajudar uma equipe a ganhar a final da Copa do Rei da Arábia Saudita. Agora, então, a Fifa explicou que o seu comitê de árbitros decidiu que as condições para trabalhar no Mundial da Rússia não estariam mais sendo cumpridos.

Com isso, além de Al Mirdasi, os dois assistentes sauditas que haviam sido selecionados para trabalhar na Copa do Mundo também foram removidos pela Fifa. A entidade também explicou que Al Mirdasi não será substituído. Porém, dois árbitros assistentes adicionais dos Emirados Árabes Unidos vão ser convocados para o torneio.

Quando o puniu, a Federação de Futebol da Arábia Saudita explicou que Al Mirdasi reconheceu ter pedido o pagamento de suborno para manipular o resultado da decisão da Copa do Rei do seu país. Ele disse ter agido de forma ilegal com o objetivo de beneficiar o Al Ittihad contra o Al Faisaly. O árbitro acabou sendo substituído como juiz do confronto algumas horas antes da realização da partida.

Al Mirdasi havia solicitado o pagamento de suborno ao presidente do Al Ittihad, Hamad Al-Senai, o abordando por meio de mensagens de WhatsApp, mas o dirigente não cedeu à proposta do juiz e denunciou a sua atitude aos dirigentes da SAFF.

Após ter a solicitação do pagamento de suborno denunciada, Al Mirdasi foi detido por autoridades policiais, para as quais acabou confessando a sua tentativa frustrada de receber dinheiro para ajudar o Al Ittihad, informou a SAFF por meio do comunicado divulgado pelo seu Comitê de Ética.

Sem precisar contar com a ajuda irregular da arbitragem dentro de campo, o Al Ittihad venceu o Al Faisaly graças a um gol marcado na prorrogação da decisão, quando o inglês Mark Clattenburg foi escalado como árbitro substituto de Al Mirdasi.

Punido por corrupção, o juiz nascido em Riad, na Arábia Saudita, faz parte do quadro de árbitros da Fifa desde 2011 e trabalhou na Copa das Confederações do ano passado, na Rússia. Ele também esteve presente como árbitro nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.